Liberação de fundos norte-coreanos enfrenta 'problemas técnicos'

Agência EFE

PEQUIM - O Ministério de Relações Exteriores chinês reconheceu nesta quinta-feira que continuam os 'problemas técnicos' que impedem o acesso da Coréia do Norte a seus fundos no Banco Delta Asia (BDA), de Macau, questão que bloqueia a desnuclearização norte-coreana.

- Ainda há questões técnicas a resolver, e esperamos que as partes implicadas possam adotar atitudes positivas com urgência a fim de solucionar o problema, disse nesta quinta-feira em entrevista coletiva o porta-voz ministerial Liu Jianchao.

- Apreciamos os esforços de todas as partes para resolver a questão, acrescentou Liu.

A Coréia do Norte tinha se comprometido, no dia 13 de fevereiro, a fechar seu reator nuclear de Yongbyon em troca de 50 mil toneladas de petróleo. Mas no último fim de semana acabou o prazo de 60 dias sem que o Governo norte-coreano cumprisse a sua promessa.

Pyongyang alegou que continua sem ter acesso a US$ 25 milhões que estiveram congelados por 19 meses a pedido do Tesouro americano.