Universidade da Virgínia investigou atirador em 2005

Agência AFP

WASHINGTON - A polícia da Universidade Virginia Tech havia investigado no final de 2005 o atirador que matou na segunda-feira 32 pessoas nesta instituição educacional, informou o chefe de polícia do campus, Wendell Flinchum.

O fato de o autor do massacre na Universidade Politécnica de Virgínia ter sido um sul-coreano causou choque e vergonha em Seul, onde as autoridades temem que ocorram represálias contra seus cidadãos residentes nos Estados Unidos.

Inúmeros habitantes de Seul que foram perguntados manifestaram um sentimento de vergonha e de temor de que seus compatriotas nos Estados Unidos sejam vítimas de um louco com desejo de vingança.

O chefe da diplomacia sul-coreana Song Ming-Soon afirmou estar adotando medidas de segurança para os coreanos que vivem nos Estados Unidos para enfrentar qualquer eventualidade e manter contato constante com as missões diplomáticas e com a comunidade coreana nos Estados Unidos para aplicar tais medidas.