Japão assinará acordo de livre-comércio com a Asean em maio

Agência EFE

TÓQUIO - O Japão e a Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean) decidiram nesta quarta-feira acelerar as negociações para o Tratado de Livre-Comércio (TLC) que será assinado em maio na reunião de seus respectivos ministros da Economia em Brunei, segundo fontes oficiais.

O futuro tratado será o primeiro firmado pelo Japão com um bloco regional e liberará de taxações entre 90 e 92% das trocas comerciais, segundo fontes citadas pela agência de notícias 'Kyodo'.

O ministro de Economia, Comércio e Indústria do Japão, Akira Amari, deve se reunir com seus colegas dos dez países da Asean no dia 4, em Brunei.

As negociações para o tratado foram realizadas ao longo de sete rodadas nas quais ambas as partes 'aprofundaram seu entendimento sobre as exigências mútuas' em setores delicados, como a agricultura, para o Japão, e os produtos industriais, como veículos e aço, no caso da Asean.

As fontes acrescentaram que temas como a liberalização do setor dos serviços e a melhora do ambiente investidor serão incluídos em um texto mais amplo, que será assinado em agosto.

A população da Asean, da qual fazem parte Brunei, Camboja, Indonésia, Laos, Malásia, Mianmar, Filipinas, Cingapura, Tailândia e Vietnã, alcança 530 milhões de pessoas.

Segundo números oficiais japoneses de 2005, o comércio bilateral com a Asean naquele ano totalizou ¥ 16,4 trilhões (US$ 137 bilhões), transformando o bloco regional no terceiro maior parceiro comercial japonês, depois de China e Estados Unidos.

O Japão tem acordos de livre-comércio com Cingapura, México, Malásia, Filipinas, Chile e Tailândia.