Favorito, Sarkozy tem apoio de Giscard d'Estaing e de Chirac

Agência EFE

PARIS - O candidato conservador ao Palácio do Eliseu e favorito nas pesquisas, Nicolas Sarkozy, ganhou nesta quarta-feira o apoio do ex-presidente Valéry Giscard d'Estaing, somando ao que já tinha recebido em março do atual chefe de Estado, Jacques Chirac.

- Que esses dois homens dessa envergadura e qualidades tenham me apoiado é importante - disse Sarkozy à televisão 'France 2', lembrando que o centrista Giscard foi presidente por sete anos (1974-1981) e Chirac (1995-2007) vai completar doze.

Giscard anunciou que votará no próximo domingo em Sarkozy no primeiro turno das eleições presidenciais, em entrevista divulgada nesta quarta-feira e que será publicada amanhã pelo jornal 'Le Parisien'.

Seu apoio, da mesma forma que o de Chirac, é 'importante' se for levado em conta que o próximo presidente da França terá diante de si um contexto internacional 'extremamente difícil', com problemas "muito difíceis' como a questão do Irã, a necessidade de relançar a União Européia (UE) e a concorrência desleal da globalização, assinalou.

Giscard diz ao 'Parisien' que votará em Sarkozy 'por causa das propostas que faz sem ambigüidade aos franceses, por sua experiência no exercício do poder (...)' e acrescentou que Sarkozy 'é o único que reúne as condições que nos permitem escolher razoavelmente nosso futuro presidente'.

O respaldo de uma das grandes figuras do centro francês chegou para Sarkozy ao mesmo tempo de um aumento dos ataques e críticas contra ele por parte de certos meios de comunicação, como a revista "Marianne' ou a satírica 'Le Canard Enchainée', e de seus principais rivais na corrida ao Palácio do Eliseu.

Duas pesquisas, uma da empresa Ipsos e outra da Sofres, divulgadas nesta quarta-feira, apontam um segundo turno entre Sarkozy e Royal.

Mas a percentagem de eleitores que diz que poderia mudar seu voto é ainda elevado, passando de 32% para 36%, segundo a Sofres.