EUA alertam cidadãos sobre possíveis retaliações da Al Qaeda

País assassinou sucessor de Bin Laden na liderança do grupo

Foto: Ansa
Credit...Foto: Ansa

O Departamento de Estado dos EUA alertou os cidadãos norte-americanos sobre possíveis retaliações de apoiadores da Al Qaeda por conta do assassinato do egípcio Ayman al-Zawahiri, sucessor de Osama bin Laden na liderança do grupo terrorista.

Em um comunicado, as autoridades locais manifestaram preocupação com as ameaças contínuas de ataques terroristas e outras ações violentas contra norte-americanos em várias regiões do mundo.

"O Departamento de Estado acredita que há um potencial maior de violência antiamericana devido à morte de Ayman al-Zawahri. Esses ataques podem empregar uma ampla variedade de táticas, incluindo operações suicidas, assassinatos, sequestros e bombardeios", alertou.

O departamento ainda pediu para que os cidadãos do país mantenham um alto nível de vigilância e que tenham "boa consciência situacional ao viajar para o exterior".

Apesar de funcionários da Casa Branca minimizarem as ameaças de um possível ressurgimento da Al Qaeda no Afeganistão, o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, John Kirby, informou que os Estados Unidos permanecerão vigilantes.

Al-Zawahiri, uma das mentes por trás dos atentados de 11 de setembro de 2001, havia assumido o comando da Al Qaeda em 2011, após a morte de Bin Laden, de quem era o "braço direito". Ele era considerado um dos primeiros membros da organização ainda no fim da década de 1990.

A operação realizada pelos EUA foi planejada por cerca de seis meses e recebeu o aval definitivo do presidente Joe Biden em 25 de julho. (Ansa).

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais