Limitar-se a enviar armas é 'resposta frágil', diz Vaticano

...

Foto: Vaticano
Credit...Foto: Vaticano

O secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, criticou nesta sexta-feira (29) o envio de armamentos para a Ucrânia e disse que limitar-se a essa ajuda é "uma resposta frágil" contra a invasão russa.

"Abandonar o esquema de guerra e assumir o esquema de paz significa reforçar a participação nos organismos internacionais e reencontrar uma maior capacidade de iniciativa europeia", declarou Parolin, segundo na hierarquia da Cúria Romana.

"Não entro no mérito das decisões que os países tomaram sobre o envio de armas à Ucrânia, que tem o direito de se defender da invasão. Digo apenas que limitar-se às armas representa uma resposta frágil", acrescentou o secretário de Estado.

De acordo com Parolin, uma reação "forte" precisaria "envolver todos para se chegar a uma solução negociada e pensar qual será o possível futuro de convivência" na Europa.
Além disso, o chefe da diplomacia vaticana disse esperar que as partes "mostrem flexibilidade para negociar uma paz justa, duradoura e resistente". "Pré-condições rígidas não podem levar a lugar algum", salientou. (com agência Ansa)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais