Ucranianos enviam carta escrita com sangue para tribunal europeu

Soldados pedem que ocidentais aceitem zona de exclusão aérea

Foto: reprodução
Credit...Foto: reprodução

Militares ucranianos de Odessa, no sul da Ucrânia, enviaram uma carta escrita com sangue para o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos para pedir que os países ocidentais aceitem criar uma área de exclusão aérea nos céus ucranianos para tentar parar a guerra da Rússia.

"A fraqueza dos líderes dos EUA e dos países da UE custa a cada dia centenas de vidas de militares e civis ucranianos. Esse é o motivo pelo qual escrevemos esse apelo para o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos diretamente com sangue porque hoje, aqui, nós paramos uma agressão direta contra vocês pagando com as nossas vidas. A Ucrânia precisa que seu céu seja colocado em segurança", diz o documento que a ANSA pode visualizar nesta segunda-feira (4).

O pedido para criar uma "no fly zone" foi repetido por inúmeras vezes pelo presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, para os líderes europeus.

Porém, tanto os países de maneira individual como a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) anunciaram que não adotariam a medida porque isso poderia soar como uma declaração de guerra contra a Rússia, causando uma ampliação do conflito que se espalharia por todo o continente europeu.

Isso porque, caso estivesse em vigor, qualquer avião russo sobrevoando a Ucrânia poderia ser derrubado pelas forças da Otan localizadas em seus países-membros próximos às fronteiras. (com agência Ansa)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais