Papa Francisco diz que 'rios de sangue' correm na guerra da Ucrânia

Os comentários foram os mais fortes que o papa já fez sobre o conflito

Foto: Reuters/Guglielmo Mangiapane
Credit...Foto: Reuters/Guglielmo Mangiapane

O papa Francisco rejeitou neste domingo (6)o uso do termo "operação militar especial" pela Rússia para a invasão da Ucrânia, dizendo que o país está sendo atingido por uma guerra e pedindo o fim imediato dos combates.

"Na Ucrânia, correm rios de sangue e lágrimas. Esta não é apenas uma operação militar, mas uma guerra que semeia morte, destruição e miséria", disse o papa em seu discurso semanal às multidões reunidas na Praça de São Pedro.

Os comentários foram os mais fortes que o papa já fez sobre o conflito no país, embora, como tem acontecido durante todo o conflito, ele não tenha condenado nominalmente a Rússia.

Ele repetiu seu apelo à paz, à criação de corredores humanitários e ao retorno das negociações.

"Nesse país martirizado, a necessidade de assistência humanitária está crescendo a cada hora", disse o papa, falando de uma janela com vista para a praça. "A guerra é uma loucura, por favor, pare."(com agência Reuters)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais