Ministro acusa soldados russos de estupro de ucranianas

Guerra na Ucrânia já deixou pelo menos 331 civis mortos

Foto: Epa
Credit...Foto: Epa

O ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba, denunciou nesta sexta-feira (4) que os soldados russos estão cometendo estupros nas cidades ucranianas ocupadas pelo Exército de Vladimir Putin.

"Quando as bombas caem em nossas cidades, quando soldados estupram mulheres em cidades ocupadas - e temos inúmeros casos de estupros, infelizmente - é difícil falar em aplicação de leis internacionais", disse Kuleba.

O ministro não apresentou nenhuma evidência que comprove sua alegação, mas reforçou que é necessária a criação de um tribunal criminal especial para julgar o "crime de agressão" cometido pelo governo Putin.

Kuleba ressaltou ainda que os acordos internacionais são a "única ferramenta civilizada disponível para eventualmente levar à Justiça quem está fazendo essa guerra".

O chanceler falou sobre a situação da Ucrânia em um encontro virtual organizado pelo instituto londrino de estudos em relações internacionais Chatham House. A guerra entrou em seu nono dia e, segundo dados do escritório de Direitos Humanos da ONU, pelo menos 331 civis foram mortos e 675 ficaram feridos desde o dia 24 de fevereiro, quando a Rússia invadiu o território ucraniano.

De acordo com a ONU, o custo real da ofensiva provavelmente é muito maior. A maioria das vítimas foi morta por armas explosivas como bombardeios de artilharia pesada, sistemas de mísseis e ataques aéreos e de mísseis. (com agência Ansa)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais