Forças russas tomam duas cidades na Ucrânia, com negociações de cessar-fogo prestes a começar

...

 Foto: Reuters/Kim Hong-Ji
Credit... Foto: Reuters/Kim Hong-Ji

Forças russas tomaram duas pequenas cidades no sudeste da Ucrânia e a área ao redor de uma usina nuclear, disse a agência de notícias Interfax nesta segunda-feira (28), mas encontraram forte resistência em outros lugares à medida que o isolamento diplomático e econômico de Moscou se aprofundava.

Após quatro dias de combates e um avanço russo mais lento do que alguns esperavam, uma delegação ucraniana chegou à fronteira com a Bielorrússia, aliada da Rússia, para negociações de cessar-fogo com representantes russos, disse a presidência ucraniana. Não ficou claro se algum progresso poderia ser alcançado.

O presidente Vladimir Putin lançou na quinta-feira (24) o maior ataque a um Estado europeu desde a Segunda Guerra Mundial e colocou a dissuasão nuclear da Rússia em alerta máximo nesse domingo (27) diante de uma enxurrada de represálias lideradas pelo Ocidente.

Explosões foram ouvidas antes do amanhecer desta segunda-feira na capital Kiev e na principal cidade oriental de Kharkiv, disseram autoridades ucranianas. Mas as tentativas das forças terrestres russas de capturar os principais centros urbanos foram repelidas, acrescentaram.

O Ministério da Defesa da Rússia, no entanto, disse que suas forças tomaram as cidades de Berdyansk e Enerhodar, na região de Zaporizhzhya, no sudeste da Ucrânia, bem como a área ao redor da usina nuclear de Zaporizhzhya, informou a Interfax. As operações da usina continuaram normalmente, disse.

A Ucrânia negou que a usina nuclear tenha caído em mãos russas, segundo a agência de notícias.

Houve combates em torno da cidade portuária ucraniana de Mariupol durante toda a noite, disse Pavlo Kyrylenko, chefe da administração regional de Donetsk, na televisão nesta segunda-feira.

Ele não disse se as forças russas ganharam ou perderam terreno ou forneceu números de baixas.

Pelo menos 102 civis na Ucrânia foram mortos desde quinta-feira, com mais 304 feridos, mas teme-se que o número real seja "consideravelmente maior", disse a chefe de direitos humanos da ONU, Michelle Bachelet, nesta segunda-feira.

Um alto funcionário de defesa dos EUA disse que a Rússia disparou mais de 350 mísseis contra alvos ucranianos desde quinta-feira, alguns atingindo infraestrutura civil.

"Parece que eles estão adotando uma mentalidade de cerco, que qualquer estudante de tática e estratégia militar lhe dirá, quando você adota táticas de cerco, aumenta a probabilidade de danos colaterais", disse o funcionário, falando sob condição de anonimato.

 

SANÇÕES

O rublo da Rússia despencou quase 30% em relação ao dólar nesta segunda-feira, depois que nações ocidentais anunciaram no sábado sanções abrangentes, incluindo o bloqueio de alguns bancos russos do sistema de pagamentos internacionais SWIFT.

O banco central da Rússia se esforçou para administrar as consequências cada vez maiores das sanções, dizendo que retomaria a compra de ouro no mercado doméstico, lançaria um leilão de recompra sem limites e aliviaria as restrições às posições abertas em moeda estrangeira dos bancos.

Também ordenou aos corretores que bloqueassem a tentativa de estrangeiros de vender títulos russos.

A China reiterou sua oposição às sanções. A China se recusou a condenar o ataque da Rússia à Ucrânia ou chamá-lo de invasão e repetidamente pediu negociações.

Japão e Coreia do Sul disseram que se juntariam à ação para bloquear alguns bancos do SWIFT. A Coreia do Sul, um grande exportador de semicondutores, disse que também proibiria as exportações de itens estratégicos para a Rússia.

Várias subsidiárias europeias do Sberbank Rússia, de propriedade majoritária do governo russo, estavam falindo ou provavelmente irão falir devido ao custo reputacional da guerra na Ucrânia, disse o Banco Central Europeu.

O Reino Unido disse nesta segunda-feira que está tomando novas medidas contra a Rússia em conjunto com os Estados Unidos e a União Europeia, efetivamente cortando as principais instituições financeiras de Moscou dos mercados ocidentais.

Gigantes corporativos também entraram em ação, com a petrolífera britânica BP BP, o maior investidor estrangeiro na Rússia, dizendo que abandonaria sua participação na estatal petrolífera Rosneft (ROSN.MM) a um custo de até US$ 25 bilhões.

Protestos contínuos foram realizados em todo o mundo contra a invasão, inclusive na Rússia, onde quase 6.000 pessoas foram detidas em protestos contra a guerra desde quinta-feira, disse o monitor de protestos OVD-Info.

À medida que os governos ocidentais reuniam mais apoio para sanções contra Moscou, as manobras diplomáticas continuaram com o Vaticano unindo esforços, oferecendo "facilitar o diálogo" entre a Rússia e a Ucrânia.

O Conselho de Direitos Humanos da ONU concordou nesta segunda-feira com o pedido da Ucrânia de realizar um debate urgente nesta semana sobre a invasão da Rússia, minutos depois que o enviado de Kiev disse ao fórum de Genebra que algumas das ações militares de Moscou "podem ser crimes de guerra".

O conselho de 47 membros adotou a proposta por 29 votos a favor, com cinco contra, incluindo Rússia e China, e 13 abstenções depois que o embaixador da Rússia, Gennady Gatilov, pediu uma votação nominal.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, pediu nesta segunda-feira à União Europeia que permita que a Ucrânia se torne membro imediatamente.

"Nosso objetivo é estar com todos os europeus e, o mais importante, ser igual. Tenho certeza de que é justo. Tenho certeza de que merecemos", disse ele em um discurso em vídeo compartilhado nas redes sociais.

O presidente dos EUA, Joe Biden, fará uma ligação com aliados e parceiros nesta segunda-feira para coordenar uma resposta unida, disse a Casa Branca.

Os Estados Unidos disseram que Putin está intensificando a guerra com "retórica perigosa" sobre a postura nuclear da Rússia, em meio a sinais de que as forças russas estão se preparando para sitiar as principais cidades do país democrático de cerca de 44 milhões de pessoas.

Com a chuva de mísseis, quase 400.000 civis, principalmente mulheres e crianças, fugiram para países vizinhos, disse uma agência de ajuda da ONU.

A Rússia chama suas ações na Ucrânia de “operação especial” que, segundo ela, não foi projetada para ocupar território, mas para destruir as capacidades militares de seu vizinho do sul e capturar o que considera nacionalistas perigosos.

Os parceiros da Otan estão fornecendo à Ucrânia mísseis de defesa aérea e armas antitanque, disse o chefe da Otan, Jens Stoltenberg, em um tuíte nesta segunda-feira.

A Alemanha, que já havia congelado um gasoduto submarino planejado da Rússia, disse que aumentaria maciçamente os gastos com defesa, eliminando décadas de relutância em igualar seu poder econômico com influência militar.

A UE fechou todos os aviões russos fora de seu espaço aéreo, assim como o Canadá, forçando a companhia aérea russa Aeroflot a cancelar todos os voos para destinos europeus até novo aviso.

A UE também proibiu os meios de comunicação russos RT e Sputnik. (com agência Reuters)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais