Yezo, o vírus desconhecido que causa nova infecção surgida no Japão

Um vírus anteriormente desconhecido, que pode infectar pessoas e provocar febre alta, foi identificado no Japão. O novo patógeno chamado Yezo é transmitido através de picada de carrapato

Foto: Pixabay
Credit...Foto: Pixabay

De 2014 a 2020 uma infecção desconhecida, que provoca inflamação e diminui o nível de plaquetas e glóbulos brancos no sangue, foi registrada em sete pacientes. Não houve mortes.

Pesquisadores da Universidade de Hokkaido (Japão), junto com seus colegas de outras universidades e instituições de saúde japonesas, realizaram uma análise genética do vírus obtido de amostras de sangue dos pacientes da ilha de Hokkaido infectados em 2019 e 2020.

Os cientistas descobriram que no sangue havia um novo vírus anteriormente desconhecido do género Orthonairovirus, segundo o estudo publicado na revista Nature Communications.

Os cientistas chamaram o vírus de Yezo, em homenagem ao nome histórico da ilha de Hokkaido. O novo vírus é filogeneticamente próximo dos vírus Sulina e Tamdy, descobertos na Romênia e Uzbequistão, respectivamente. O último causou várias infecções na China recentemente.

Para determinar a fonte da infecção, os pesquisadores realizaram o rastreamento de amostras recolhidas em animais selvagens na ilha de Hokkaido de 2010 a 2020 e descobriram os anticorpos para o novo vírus em cervos-sikas e texugos. Os cientistas encontraram o RNA do vírus nas três espécies principais de carrapatos da ilha.

"Parece que o vírus Yezo está disseminado em Hokkaido e causa uma doença que é transmitida de animais para os humanos através de carrapatos", disse o chefe do estudo Keita Matsuno.

Na próxima fase da pesquisa, os cientistas pretendem analisar a possível propagação do vírus Yezo entre os animais selvagens e pessoas em todo o Japão. Para isso eles vão recolher dados sobre os pacientes que tiveram sintomas semelhantes.(com agência Sputnik Brasil)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais