Merkel alerta sobre futuro do país por risco de guinada à esquerda

Falando nesse sábado (25) na cidade de Aachen, no oeste da Alemanha, a chanceler tentou convencer o eleitorado conservador a apoiar seu partido União Democrata-Cristã (CDU, na sigla em alemão) e seu candidato principal, Armin Laschet

Foto: Reuters / John MacDougall
Credit...Foto: Reuters / John MacDougall

Enquanto Merkel se prepara para renunciar após as eleições gerais neste domingo (26), ela advertiu que o surgimento de um governo de esquerda poderia potencialmente "estrangular" as empresas com novos impostos.

"Em algumas campanhas eleitorais você tem a impressão de que talvez seja sobre este ou aquele tópico, mas no final talvez não importe realmente quem governa a Alemanha", disse Merkel.

"Mas quero dizer-lhes por minha experiência que na vida política de um chanceler há momentos quando não é irrelevante quem governa, quando você tem que tomar a decisão certa", afirmou Merkel.

A atual chanceler alemã sublinhou que se trata de manter a Alemanha estável e o futuro de seu povo.

Em resposta à declaração de Merkel, o secretário-geral do Partido Social-Democrata (SPD, na sigla em alemão) da Alemanha, Lars Klingbeil, argumentou que a CDU estava "jogando sujeira" porque faltava-lhe um programa eleitoral convincente.

Eleições na Alemanha

As eleições gerias de deste domingo (26) decidirão a composição do 20º Bundestag, câmara baixa da Alemanha, que escolherá o chanceler que, ao ser oficialmente aprovado pelo presidente, formará um novo governo.

A votação é realizada em duas etapas. Na primeira votação o eleitor escolhe um candidato de um distrito eleitoral de um único membro, e na segunda votação o eleitor escolhe um partido.

Um total de 299 assentos é dedicado para os candidatos que vencerem em circunscrições eleitorais individuais. O restante será distribuído entre os partidos que superaram o limiar de 5%.

O Bundestag tem oficialmente 598 assentos, embora esse número possa variar devido ao sistema parlamentar. O 19º Bundestag tinha 709 membros.

As últimas pesquisas preveem uma disputa muito acirrada, com o SPD liderando com 25% e a CDU obtendo 22%.(com agência Sputnik Brasil)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais