Líderes prometem redobrar luta contra Covid em cúpula da Apec

Reunião virtual contou com Biden, Putin e Xi Jinping

Jeff Tollan/EPA
Credit...Jeff Tollan/EPA

Os líderes da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec) anunciaram nessa sexta-feira (16) que a ampla imunização contra a Covid-19 é um bem público global e que acelerar o acesso às vacinas é essencial para superar a pandemia.

A declaração foi dada em comunicado conjunto após cúpula virtual, organizada pela primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, que reuniu também os presidentes Joe Biden (EUA), Vladimir Putin (Rússia), Xi Jinping (China), entre outros.

Os 21 membros do grupo se reuniram para discutir a crise econômica e de saúde causada pela Covid-19 e sua resposta. "A pandemia continua a ter um impacto devastador no povo e nas economias de nossa região", afirmaram.

No texto, a Apec ressalta que os esforços para diagnosticar e tratar a doença continuam a ser essenciais, mas a pandemia só será superada "acelerando o acesso equitativo a vacinas anti-Covid seguras, eficazes, de qualidade garantida e acessíveis".

Desta forma, o grupo concordou em redobrar os "esforços para expandir a fabricação e o fornecimento de vacinas , apoiar os esforços globais de compartilhamento de vacinas e incentivar a transferência voluntária de tecnologias de produção de vacinas em termos mutuamente acordados".

Durante o encontro, Xi lembrou que a China já forneceu mais de 500 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 aos países em desenvolvimento e expressou "plena confiança na vitória da humanidade sobre a pandemia por meio da cooperação, nas perspectivas de recuperação econômica mundial e em um futuro compartilhado e brilhante".

"Para as economias membros da Ásia-Pacífico, derrotar a COVID-19 e restaurar o crescimento em uma data antecipada é nossa prioridade máxima nesta altura", disse o líder chinês.

Xi propôs ainda quatro aspectos para a cooperação Ásia-Pacífico, incluindo fortalecer a cooperação internacional na resposta à pandemia, aprofundar a integração econômica regional, buscar o desenvolvimento inclusivo e sustentável e aproveitar as oportunidades de inovação científica e tecnológica.

"Este é o caminho para tornar a globalização econômica mais aberta, inclusiva, equilibrada e benéfica para todos", acrescentou o presidente da China, anunciando mais US$ 3 bilhões em ajuda internacional durante o período de três anos para apoiar a resposta à Covid-19 e a recuperação econômica e social nos países em desenvolvimento.

O presidente americano, por sua vez, enfatizou a importância da cooperação multilateral e apresentou uma visão para a região baseada em valores e transparência.

Em nota, a Casa Branca informou que Biden articulou a abordagem dos EUA para acabar com a emergência sanitária e delineou a estratégia global de vacinas, por meio da qual o país tem doado mais de meio bilhão de doses seguras e eficazes para mais de 100 países necessitados em todo o mundo.

Além disso, o democrata ressaltou a importância de não vincular quaisquer condições políticas ou econômicas ao fornecimento das vacinas anti-Covid.

Por fim, foi discutida a importância de investir em melhor segurança e preparação da saúde global para todos os países ficarem prontos na próxima vez que for preciso enfrentar uma pandemia. (com Agência Brasil)