"Que vergonha", diz Johnson sobre racismo contra jogadores ingleses

'Espero que vocês voltem para as cavernas de onde saíram', afirmou o premiê da Inglaterra, condenando enxurrada de ofensas racistas direcionadas a jogadores negros da seleção vice-campeã da Eurocopa

 Aaron Chown
Credit... Aaron Chown

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, condenou as ofensas racistas sofridas por jogadores negros da seleção de futebol da Inglaterra após a derrota na final da Eurocopa 2020, dizendo esperar que os agressores "voltem para as cavernas de onda saíram".

"Para aqueles que dirigem ofensa racista contra alguns dos jogadores, eu digo 'que vergonha'", afirmou Johnson em uma coletiva de imprensa em Downing Street nesta segunda-feira (12). "E espero que vocês voltem para as cavernas de onde saíram."

Macaque in the trees
Bukayo Saka é consolado por colegas de time após derrota da Inglaterra para a Itália na final da Eurocopa em Wembley (Foto: Reuters/Carl Recine)

Jogadores negros da seleção da Inglaterra foram submetidos a uma enxurrada de ofensas racistas online após a derrota na final da Eurocopa 2020, atraindo ampla condenação do técnico da equipe, Gareth Southgate, além de políticos e a realeza britânica.

Marcus Rashford, 23 anos, Jadon Sancho, 21 anos, e Bukayo Saka, 19 anos, foram alvos de ofensas virtuais depois de fracassarem na cobrança de pênaltis contra a Itália, que decidiu a final deste domingo (11) após empate de 1 a 1.(com Agência Brasil)



"Espero que vocês voltem para as cavernas de onde saíram", afirmou o premiê da Inglaterra, condenando enxurrada de ofensas racistas direcionadas a jogadores negros da seleção vice-campeã da Eurocopa.
Premiê britânico, Boris Johnson
Bukayo Saka é consolado por colegas de time após derrota da Inglaterra para a Itália na final da Eurocopa em Wembley