Papa agradece orações de fiéis por sua saúde

"Estou feliz por poder manter o encontro dominical do Angelus. Agradeço a todos: senti muito a proximidade e o amparo de suas orações. Obrigado de coração!", disse o papa

Reuters/Vaticano
Credit...Reuters/Vaticano

Internado há uma semana por causa de uma cirurgia no cólon, o papa Francisco celebrou o Angelus deste domingo (11) da sacada de seu apartamento privativo no Hospital Policlínico Agostino Gemelli, em Roma, e fez um discurso incisivo em defesa do acesso universal à saúde.

Essa foi a primeira vez em que o pontífice se dirigiu presencialmente a fiéis desde sua internação, no último domingo (4), reunindo centenas de pessoas em uma praça que conta com uma estátua em homenagem a São João Paulo II.

"Caros irmãos e irmãs, bom dia! Estou feliz em poder manter o compromisso dominical do Angelus, mesmo aqui do Policlínico Gemelli. Agradeço a todos vocês, eu senti sua proximidade e o apoio de suas orações. Obrigado de coração", disse o Papa, com a voz um pouco mais rouca que o habitual.

Macaque in the trees
o papa celebra Angelus da janela do Hospital Agostino Gemelli, em Roma (Foto: Riccardo Antimiani/Ansa)

Em seguida, Jorge Bergoglio afirmou que sua internação o fez experimentar "o quanto é importante ter um bom serviço sanitário acessível a todos, assim como existe na Itália e em outros países". "Um sistema sanitário gratuito, que assegure um bom serviço acessível a todos. Não podemos perder esse bem precioso", declarou.

Segundo o Papa, até mesmo na Igreja Católica surgem pensamentos de "vender" saúde quando instituições sanitárias sofrem problemas econômicos. "Mas a vocação da Igreja não é fazer dinheiro, é servir, e o serviço sempre é gratuito. Não se esqueçam disso: salvar as instituições gratuitas", acrescentou, recebendo aplausos do público.

Francisco também agradeceu aos médicos e trabalhadores da saúde que o atendem no hospital e pediu orações pelos enfermos. "Aqui há algumas crianças doentes. Por que as crianças sofrem? É uma pergunta que toca o coração. Acompanhem-nos com oração e rezem por todos os doentes, especialmente por aqueles em condições mais difíceis", disse o pontífice.

Bergoglio foi acompanhado na sacada por quatro pacientes da ala de oncologia pediátrica do hospital: Anna e Elena, de 13 anos, Michael, de seis, e Giorgio, de quatro. Diversos pacientes também assistiram ao Angelus das janelas do Policlínico Gemelli.

Haiti

Na segunda parte da celebração, o Papa mencionou o assassinato do presidente do Haiti, Jovenel Moise, e fez um apelo para que todos no país "deponham as armas, escolham a vida e escolham viver fraternamente".

"Estou ao lado do caro povo haitiano, desejo que a espiral de violência se interrompa e que a nação possa retomar o caminho rumo a um futuro de paz e concórdia", declarou.

Francisco se recupera de uma cirurgia para corrigir uma estenose diverticular do cólon, estreitamento causado pelo surgimento de pequenas bolsas chamadas divertículos nessa parte do intestino grosso.(com agência Ansa)



Da janela do seu apartamento no décimo andar da policlínica, ele acenou aos fiéis
o papa celebra Angelus da janela do Hospital Agostino Gemelli, em Roma