Pelo menos nove pessoas morrem em tiroteio em escola na cidade russa de Kazan

Uma explosão teve lugar em uma escola na cidade de Kazan, onde um jovem de 19 anos desencadeou um tiroteio, informaram à Sputnik representantes dos serviços de emergência

Sputnik / Maksim Bogodvid
Credit...Sputnik / Maksim Bogodvid

Fontes locais afirmam que o suspeito do tiroteio na escola de Kazan foi detido.

De acordo com Rustam Minnikhanov, o tiroteio foi desencadeado por um jovem de 19 anos, que tinha uma arma de fogo oficialmente registrada.

Oficialmente as autoridades locais já confirmaram a morte de 9 pessoas. Anteriormente foi informado sobre morte de sete alunos e uma professora.

"De acordo com informações atualizadas, 9 pessoas foram mortas no tiroteio na escola", disse o interlocutor, acrescentando que 20 pessoas feridas foram levadas para o hospital local.

"Ocorreu uma explosão no prédio da escola, há muita fumaça", disse uma fonte nos serviços de emergência.

Segundo os serviços de emergência, as crianças estavam sendo evacuadas da escola.

As medidas de segurança foram reforçadas em todos os estabelecimentos de ensino de Kazan após o tiroteio na escola, informa a prefeitura da cidade.

Uma testemunha do tiroteio na escola contou à agencia de notícias Sputnik como as crianças estavam sendo evacuadas após o sucedido.

"As crianças foram evacuadas. Forças especiais, ambulâncias, polícia, prefeito, todos estão aqui", disse Ninel, que mora perto da escola.

Ela afirmou que tinha ouvido um forte estrondo e depois tiros.

"Uma menina foi retirada em maca. Ela estava inconsciente, toda ensanguentada", acrescentou.

O presidente da República do Tatarstão, Rustam Minnikhanov, afirmou que está acompanhando pessoalmente a situação, que as razões do sucedido estão sendo investigadas e que todos os serviços estão trabalhando no local.

"Grande desgraça. Ocorreu um crime terrível – um tiroteio contra crianças inocentes. Estamos apurando as causas do acontecimento, todos os serviços de emergência estão em operação. Estou acompanhando pessoalmente a situação. As mais profundas condolências às famílias das vítimas", escreveu Minnikhanov.

A chefe do gabinete de imprensa do presidente da República do Tatarstão, Liliya Galimova, disse que amanhã, quarta-feira (12), será declarado dia de luto.(com agência Sputnik Brasil)