Venezuela denuncia 'massacre' na Colômbia após mortes em manifestações

Movimentos deixaram ao menos 26 mortos e centenas de feridos

AFP 2021 / Juan Barreto
Credit...AFP 2021 / Juan Barreto

"Daqui [expressamos] nossa solidariedade para como o povo irmão da Colômbia, que está sendo massacrado, as imagens são realmente estrondosas, terríveis, pois a polícia atira abertamente com metralhadoras, eles estão usando militares para disparar contra a população civil", disse Delcy Rodríguez, vice-presidente venezuelana, em declarações à imprensa.

Delcy Rodríguez declarou estar consternada com as imagens que circulam na mídia e nas redes sociais mostrando a agressão policial contra os civis.

Além disso, ela indicou que a crise que o país vizinho atravessa já era impossível de esconder.

"Na Venezuela estamos abalados com o massacre que está ocorrendo na Colômbia, mas é uma crise que já era impossível de esconder. Pouco foi dito sobre os assassinatos de líderes sociais naquele país, contra jornalistas, pouco foi dito sobre como eles mesmos romperam o acordo de paz" com a guerrilha das FARC, acrescentou.

Por outro lado, a vice-presidente denunciou que seu país é alvo de um linchamento midiático, no qual são usadas as redes sociais como arma para atingir a imagem da Venezuela na investigação preliminar que foi aberta na Corte Penal Internacional por violação dos direitos humanos.

Na terça-feira (4), a Organização das Nações Unidas e a União Europeia condenaram o uso excessivo da força policial nos protestos antigovernamentais na Colômbia.

A reforma tributária proposta pelo governo colombiano pretendia aumentar os impostos sobre a renda e o consumo. Após maciços protestos, o ministro da Fazenda, Alberto Carrasquilla, renunciou e o governo desistiu de dar sequência ao projeto.(com agência Sputnik Brasil)