'Sabemos o que atacamos': chefe do Pentágono revela detalhes do ataque aéreo na Síria

Os Estados Unidos usaram dados da inteligência do Iraque para realizar o ataque na República Árabe Síria. Os EUA dizem estar seguros dos alvos que atacaram

Arquivo
Credit...Arquivo

O ataque aéreo foi realizado usando dados da inteligência do Iraque, afirmou o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin.

"Permitimos aos iraquianos coletar dados de inteligência para nós, os encorajamos a fazê-lo, e isso nos ajudou muito a confirmar os alvos [...] Estamos seguros que aquele alvo foi usado pelos mesmos militantes xiitas que realizaram os ataques [contra tropas dos EUA]", disse Austin.

O secretário de Defesa destacou que não pode revelar mais nada, no entanto, expressou sua confiança de que os militares norte-americanos sabem o que atacaram.

"Estou confiante no alvo que atingimos, sabemos o que atacamos", afirmou Austin, citado pela agência AP.

"Dissemos várias vezes que responderíamos em nossos prazos", segundo o chefe do Pentágono. "Queríamos ter certeza da conectividade e queríamos ter certeza que tínhamos os alvos certos."

Na quinta-feira (25), os EUA realizaram um bombardeio aéreo contra uma estrutura supostamente conectada a uma milícia apoiada pelo Irã na Síria. O porta-voz do Pentágono, John Kirby, afirmou que o bombardeio aéreo foi ordenado pelo presidente Joe Biden e realizado para prejudicar a capacidade do grupo armado de orquestrar ataques futuros.(com agência Sputnik Brasil)