Jornal do Brasil

Internacional

Extrema direita da Áustria é acusada de querer controlar a imprensa

Jornal do Brasil

O ministro do Interior da Áustria, o ultradireitista Herbert Kickl (FPÖ), está sendo acusado pela oposição de adotar um viés "iliberal", depois da divulgação de instruções para limitar a cooperação policial com jornais considerados "críticos".

Em um e-mail publicado pela imprensa, o gabinete do ministro recomendou as direções regionais a limitarem ao "mínimo legal" a comunicação com três publicações consideradas pouco complacentes: os jornais Kurier (centro) e Standard (centro esquerda), assim como a revista semanal Falter (esquerda).

Esta mensagem, cuja autenticidade foi confirmada pelo Ministério, recomenda que a nacionalidade e o possível status de um solicitante de asilo, ou de um beneficiário do direito de asilo, sejam especificados de maneira sistemática nas notícias sobre incidentes dos quais são suspeitos.

A oposição socialdemocrata, liberal e Verde denunciou hoje uma "mordaça para os veículos independentes", assim como uma tentativa de "orbanização" da Áustria - em uma referência ao líder "iliberal" húngaro, Viktor Orban.

O Partido liberal Neos solicitou que o Parlamento convoque Kickl na quarta-feira e pediu ao chanceler conservador Sebastian Kurz que se manifeste sobre o tema.

De Nova York, onde participa da Assembleia Geral anual da ONU, Kurz declarou que "qualquer limitação da liberdade de imprensa é inaceitável".

O Kurier denunciou "o controle de Kickl sobre os meios", enquanto o Standard se indignou com um "ataque frontal à liberdade da imprensa".

O ministro reconheceu ter feito "incitações" às suas direções gerais e afirmou que os veículos apontados costumam mostrar - segundo ele - "parcialidade".

O gabinete garantiu, no entanto, que a iniciativa não partiu de Kickl e que o e-mail não tem "valor de instrução".

Herbert Kickl, de 49 anos, ex-secretário-geral do FPÖ e considerado o "cérebro" do partido, está sob críticas desde sua chegada à pasta em dezembro passado. Esse delicado Ministério tinha ficado até agora fora do controle da extrema direita.

O FPÖ governa a Áustria desde dezembro em uma coalizão formada com os conservadores de Kurz.

 

phs/alm/bc/ra/tt



Recomendadas para você