Jornal do Brasil

Internacional

Chanceler britânico acusa dirigente da UE de insultar May e o povo britânico

Jornal do Brasil

O ministro britânico das Relações Exteriores, Jeremy Hunt, criticou neste sábado (22) o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, representante dos 28 chefes de Estado e de governo da União Europeia (UE), por ter "insultado os britânicos" e Teresa May com uma mensagem publicada no Instagram.

Hunt reage dois dias depois da cúpula em Salzburgo (Áustria), na qual 27 membros da União Europeia rejeitaram a proposta de Londres sobre a futura relação comercial com o bloco, uma vez consumado o Brexit.

"Devemos adotar o tom que nos convém. Insultar a primeira-ministra, insultar o povo britânico nas redes sociais, chegar a insultar, não é assim que vamos resolver esta difícil situação", declarou Hunt à BBC, confirmando que se referia à foto publicada na conta de Tusk.

Postada na última quinta-feira, a imagem mostra Tusk, oferecendo uma variedade de bolos para Theresa May em Salzburgo. "Um pedaço de bolo, talvez? Desculpe, não há cerejas. #Brexit", escreveu na legenda.

A legenda da foto foi considerada uma referência à estratégia de Londres criticada por Bruxelas nas negociações sobre o Brexit: querer selecionar ("cherry-pick" em inglês, composto por "cherry", cereja) apenas algumas das quatro liberdades que regem o mercado único da UE (livre-circulação de bens, serviços, ou capital) e rejeitar as outras (livre-circulação de pessoas).

"Não tome a cortesia britânica como fraqueza", alertou Hunt.

"Se isso nos colocar em uma situação difícil, vamos manter nossas posições", acrescentou.

apz/pg/pa/age/ap/tt

 



Recomendadas para você