Jornal do Brasil

Internacional

Marine Le Pen fará exames psiquiátricos por tuítes sobre o Estado Islâmico

Jornal do Brasil

A líder do partido de extrema direita francês, Marine Le Pen, anunciou nesta quinta-feira que um juiz ordenou que se submeta a um exame psiquiátrico por ter postado no Twitter em 2015 imagens de execuções realizadas pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI).

"Por ter denunciado os horrores do Daesh [sigla árabe do EI] em tuítes, a 'justiça' me submete a um exame psiquiátrico! É incrível", afirma em uma mensagem acompanhada da ordem do juiz.

A ordem é datada de 11 de setembro e foi emitida por um juiz encarregado do processo legal no qual Marine Le Pen é acusada de divulgar imagens violentas.

Ele exige que a presidente do Partido Nacional da Reunião (antiga Frente Nacional) seja submetida a um exame psiquiátrico "o mais breve possível".

O teste visa a verificar se ela "é capaz de responder perguntas" ou "tem anormalidades mentais ou psiquiátricas", afirma o documento.

Marine Le Pen publicou na mesma rede social em 2015 imagens de execuções cometidas pelo EI em resposta a um jornalista que comparou seu partido ao grupo jihadista.

"Isso é o Daesh!", escreveu Le Pen na mensagem junto com três fotos: a de um soldado sírio esmagado vivo por um tanque, um piloto jordaniano queimado vivo dentro de uma jaula e o do corpo decapitado do jornalista americano James Foley.

A justiça francesa abriu no mesmo dia da publicação das fotografias uma investigação contra Le Pen por "divulgação de imagens violentas".

are-meb/pc/cn



Recomendadas para você