“V endidos, corruptos, sem-vergonha”

-->Hugo Chávez diz que eleições de domingo serão “uma sur ra nos subor dinados ao império ianque”-->A V enezuela r ealiza no próximo domingo eleições legislati v as par a ocupar os 165 assentos da Assem - bleia Nacional. A aliança do P ar - tido Socialista Unido de V enezuela (PSUV), do pr esidente Hugo Chá - v ez, com o partido Com unista de V enezuela (PCV) terá g r ande v an - tagem sobr e a oposição , que une cer ca de 30 or ganizações políticas na Mesa da Unidade Democrática (MUD). Segundo a pesquisa do Grupo de In v estigação Social feita entr e 26 de agosto e 4 de setembr o , o go v erno pode ganhar com 52,6%. O per centual f oi obtido em um cenário de baixa a bstenção , com pr esença de 65% a 70% dos 17 milhões de cidadãos aptos a com- par ecer às urnas. Ontem, r eunido com os candi- datos da aliança, Cháv ez pediu uma “vitória por nocaute” no pleito de domingo: – V amos dar uma surr a nestes esquálidos, v endidos, corruptos, sem-v er gonha, subor dinados ao império ianque. Os que quiser em pátria, que v enham com Cháv ez. Desta v ez, a MUD disse que não v ai boicotar a eleição (como fez nas eleições legislati v as em 2005) e pr etende cooptar os v otos dos que estão insatisfeitos com o go v erno . O g rupo tem como bandeir a o r e - torno à Constituição de 1999 e ob - jeti v a criar uma Assembleia Na - cional plur al, democrática, inde - pendente do go v erno e af astada da polarização que di vide a sociedade venezuelana. Mas, segundo Car l os Eduar do V idigal, pr ofessor d e história da Uni v e r sidade de Br asília (UnB), de - v e-se entender a origem do go v e rno de Cháv ez. – As elites tr adicionais, en - quanto esta v am no poder , se be - neficiar am dos lucr os do petró - leo sem atender ao anseios dos setor es mais pobr es – e x - plica V idigal. T ullo V ige - v ani, pr ofessor de ciências po - líticas da Uni - v er sidade Es - tadual P aulis - ta (Unesp), lembr a que a atual oposição está desestrutur ada e que os dois g r an - des partidos políticos que pr ece - der am o go v erno c ha vista f icar am desgastados. Eles dominar am da década de 50 até 1998, e no ano seguinte Hugo Cháv ez c hegou à Presidência. – De lá pr a cá, as f orças de oposição aos go v ernos de Cháv ez não constituíram uma lider ança capaz de obter um apoio po- pular amplo – constata V ige v ani. V idigal completa: – Ao longo dos anos, a oposição tomou atitudes questionáv eis, como não apr esentar candidatos e se a bs - ter de uma eleição . Ela não consegue mostr ar uma alternati v a viáv el. A fr aqueza da MUD também pode ser contada pelas medidas populistas do pr esidente. A ú l- tima, a 11 dias da v otação , f oi lançado o pr o g r ama -->Minha casa equipada -->. C onsiste na distribui- ção de eletr odomésticos da em- pr esa c hinesa Haier Electric A p - pliances (f o gões, geladeir as, má - quinas de la v ar , micr oondas e apa - r elhos de ar -condicionado) atr a vés de r edes estatais de v enda, onde os v enezuelanos podem comprá-los por pr eços mais baixos que o do mer cado ou com crédito de até 100% de financiamento . Segundo a BBC Br asil, uma fun- cionária disse que, no último fim de semana, f or am v endidos 2 mil pacotes de três pr odutos (gela- deir a, f o gão e máquina de la v ar) pelo equi v alente a R$ 1.200. As medidas v oltadas par a os mais pobr e s, principalmente com os lucr os do petróleo , r e duzir am a pobr eza em 45% e a miséria em 70% na última década. A Comissão Econômica par a a América Latina e o Caribe (Cepal), das Nações Uni - das, declar ou a V enezuela como o país e m que a desigualdade mais caiu entr e 2002 e 2008. – É um go v erno populista e compr a v otos com estes pr o g r a - mas. Realmente, são políticas efi- cientes – conclui V idigal.