OAB quer advogado na relatoria do Código de Processo Civil

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) não gostou nada da indicação de um economista (e não um bacharel) para relatar o Código de Processo Civil  na comissão especial que analisa a questão na Câmara. 

O líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) designou Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para a função.

Trabalho de bacharel

Embora reconheça a autonomia do parlamento, o presidente da OAB, Ophir Cavalcante, defende que a indicação seja revertida. Conselheiro federal da Ordem por Minas Gerais, Paulo Roberto de Gouvêa Medina diz que “não podia imaginar que se chegasse ao ponto de se designar um economista para o exame de um projeto dessa importância e que diz respeito ao trabalho de advogado”.

Antipatias

Além da antipatia dos advogados, Eduardo Cunha não é consenso nem mesmo no PMDB. A presidente Dilma Rousseff, por sua vez, prefere manter distância do parlamentar.