México confirma que 2011 já registra mais casos de crimes do que 2010

Brasília - A Secretaria Executiva do Sistema Nacional de Segurança Pública (Sesnsp) do México informou que apenas no primeiro semestre de 2011 aumentou o número de sequestros e assassinatos no país. As regiões consideradas mais inseguras são Chihuahua, Michoacán, Sinaloa, Estado de México, Guerrero, Durango e Cidade do México.

Pelos dados do relatório, houve mais casos de extorsão, homicídio e roubos. Até junho, foram registradas 845,251 mil denúncias de atos ilícitos. Em 2010, houve cerca de 1 milhão de casos registrados.

De acordo com a secretaria, foram registrados 19,4 mil homicídios, confirmando aumento de 14,3% em comparação ao mesmo período de 2010. Segundo o relatório, só houve redução nos casos de extorsão. Até junho foram confirmados 2, 3 mil, enquanto em 2010 houve 3,5 mil casos.

O relatório foi elaborado com base em estudos de 4.900 cartórios e 150 agências civis, além de dados do Ministério Público Federal do país.

O México é alvo da ação de cartéis de tráfico de drogas e pessoas que atuam principalmente na região fronteiça com os Estados Unidos. O governo do presidente Felipe Calderón intensificou o combate aos cartéis e, segundo analistas, houve reações dos líderes desses grupos organizados.