Farmácia de manipulação vai à Justiça no caso Cielo

A advogada da Farmácia Ana Terra, Rosely Pozzi, disse ao jornal O Estado de S. Paulo que acionou a Justiça para ter acesso ao laudo usado na defesa do nadador Cesar Cielo em julgamento por caso de doping no mês passado. Ela alega que não obteve o documento de forma extrajudicial, já que o Laboratório de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (Ladetec), responsável pelo laudo, respondeu à farmácia, mas não concedeu uma cópia, enquanto a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA_ "igonorou" o pedido.

Pozzi encaminhou medida cautelar à 3ª Vara Cível de Santa Bárbara D'Oeste a fim de enfim ter acesso ao documento. Foi com ele que a defesa de Cielo conseguiu que o nadador escapasse de punição no julgamento no CAS (Corte Arbitral do Esporte) e pudesse disputar o Mundial de Xangai. 

A advogada reitera que a farmácia não foi responsável pelo doping do atleta e levanta suspeita sobre a origem da amostra analisada pelo Ladetec. Além disso, ressalta que a Ana Terra não admitiu erro na produção do suplemento contaminado.