Aposentado, Ronaldo faz as pazes com Neto

O anúncio do final da carreira de Ronaldo marcou, também, o fim da briga entre dois dos maiores nomes da história do Corinthians. Nesta segunda-feira, 14 de fevereiro, o ex-jogador e hoje comentarista Neto publicou em seu blog texto no qual sela a paz com o atual ídolo do clube paulista.

"É público que tive alguns problemas com o Ronaldo. Afinal não concordo com muita coisa que ele diz e faz. Mas isso de maneira alguma esconde minha admiração pela carreira desse grande ídolo do futebol mundial", diz a nota.

A desavença, iniciada por conta de declarações de Ronaldo em seu twitter, foi desfeita, segundo Neto por iniciativa do próprio jogador. "Falei com ele por telefone na noite de sexta-feira. O Fenômeno me ligou em casa. Isso mesmo! Fiquei extremamente honrado. Ainda mais porque batemos um papo e ele pediu desculpas pelas bobagens que disse de mim", conta Neto. Após publicar o texto em seu blog, o jogador tuitou: "paz selada. Seu futebol vai deixar saudades."

Relembre a confusão

A confusão entre os dois começou quando Ronaldo criticou a cobertura da TV Bandeirantes pelo twitter. Depois de ser criticado, em resposta, por Neto na TV, Ronaldo escreveu em seu twitter, sem direcionar a mensagem para Neto: "eu aceito qualquer crítica pacífica ao meu desempenho e do time. Mas não vou responder a ex-jogador aproveitador. Que vive até hoje com a imagem ligada ao clube, implorando para fazer evento em loja oficial", disse Ronaldo.

A resposta do centroavante continuou em outra mensagem: "muito menos para gente irresponsável que incentiva a violência e que cospe nos outros". Neto cuspiu no rosto do árbitro José Aparecido de Oliveira em um clássico entre Corinthians e Palmeiras, em 1991.

Irritado com os comentários de Ronaldo, Neto voltou ao ataque algumas horas depois. "Eu sempre fui e vou morrer corintiano. A minha missão no Timão foi cumprida. Levei ao primeiro Brasileiro. E você? Do mesmo jeito que você não fala com quem cuspiu em juiz, eu também não falo mais com quem entrou no motel com três travecos (sic), e um morreu de Aids!", declarou Neto, então desafeto de Ronaldo.