Dolgopolov será referência no tênis mundial, diz campeão do Aberto do Brasil de Tênis

O primeiro título na Costa do Sauípe foi conquistado em 2008, contra o experiente e favorito compatriota Carlos Moyà. No segundo, na noite do último sábado, precisou jogar contra a torcida e o bom momento da revelação ucraniana Alexandr Dolgopolov. Após o bicampeonato do Aberto do Brasil, o espanhol Nicolás Almagro fez questão de enaltecer seu adversário, bastante elogiado em sua passagem pelo Brasil.

Impressionado com o repertório de jogadas do tenista de 22 anos, Almagro não economizou palavras para enaltecer o rival da decisão.

"Dolgopolov tem um futuro brilhante pela frente e acredito que ele será referência no tênis mundial", disse o número 13 do mundo.

Para o campeão, sua maior experiência em momentos decisivos foi fundamental e "rodagem" no tênis foram fundamentais para a vitória por 6/3 e 7/6 (7-3).

"Em finais, só se aprende jogando. Esperava que a decisão fosse equilibrada e foi mesmo um jogo duro, então estou satisfeito por ter conseguido vencer", disse.