Mais feliz no Inter, Oscar tenta convencer Roth e ir ao Mundial

Entre os 30 pré-selecionados para o Mundial de Clubes, o meia-atacante Oscar tem pouco tempo para convencer o técnico Celso Roth que merece uma chance na competição. Para isso, espera jogar as últimas três partidas no Campeonato Brasileiro e de certa forma repetir Alexandre Pato, que viveu situação parecida em 2006.

"Eu acho que conta o trabalho que eu fiz no Sub-23. Agora no Brasileiro, se tiver chances nestes jogos finais, com certeza mostrarei todo o meu futebol para ir ao Mundial", disse o jogador, destaque do Inter no título da Copa Sub-23 no último domingo.

Com 19 anos, Oscar está sendo preparado lentamente para ser integrado em definitivo ao grupo principal, com mas chances e tempo para jogar. O meia-atacante viveu situação parecida no São Paulo, clube no qual foi revelado, mas saiu depois de uma briga judicial.

Na época, a justificativa apresentada pelo jogador era o seu aproveitamento escasso no time. Pouca coisa mudou no Inter, mas Oscar se diz mais à vontade no Beira-Rio, clube com o qual acertou na metade deste ano.

"Acho que mudou que eu estou mais maduro, mais feliz no Inter, porque tive um problema na Justiça e agora estou bem, com confiança. Espero aproveitar as chances", disse o jogador, que deve atuar contra o Botafogo, domingo, às 16h (de Brasília), pelo Campeonato Brasileiro.