Patrícia Amorim não se responsabiliza por má fase do Flamengo: "Não entro em campo"

Em evento comemorativo aos 115 anos do Flamengo, na Gávea, a presidente Patrícia Amorim se abasteve da responsabilidade pela má fase do clube, no Campeonato Brasileiro. O rubro-negro, que sofreu uma goleada para o Atlético-MG, terminou a última rodada a apenas três pontos da zona do rebaixamento.

Segundo a mandatária, o time não tem correspondido às expectativas dos torcedores, fato que tem gerado uma menor motivação dos mesmos.

"O meu papel é pagar os salários, já que não faço gol. Não entro em campo e não escalo o time. Faço a minha parte, mas fico sempre na expectativa", disse. Patrícia aproveitou o discurso para lamentar os problemas que tem vivido neste primeiro ano a frente do clube, destacando a grande quantidade de vezes que passou na delegacia e no Ministério Público. Contudo, em nenhum momento, ela se arrependeu de ser a mandatária.