Árbitro justifica expulsão e diz que foi xingado por José Mourinho

MADRI - O árbitro espanhol Paradas Romero explicou em sua súmula os motivos que o levaram a expulsar o técnico José Mourinho na goleada por 5 a 1 do Real Madrid sobre o Murcia, na última quarta-feira, pela Copa do Rei.

Quando o jogo estava 2 a 0 para os merengues, o português foi inicialmente advertido por reclamar com os braços levantados de uma decisão da arbitragem. Na sequência, porém, o treinador seguiu protestando e acabou expulso pelo juiz depois de, segundo Romero, "digirir-se a mim dizendo 'vá à m...".

Esta foi a primeira expulsão de Mourinho desde que chegou ao futebol espanhol, no início da atual temporada. Após a partida, o técnico reclamou de Romero. "É só olhar as suas estatísticas. É o seu perfil. Em menos de 50 partidas no Espanhol, já distribuiu 250 amarelos", reclamou.

Mourinho sabe bem o que é ter problemas com árbitros. Durante sua passagem por Portugal, ele foi expulso três vezes pelo mesmo juiz (Pedro Proença). Já na Itália, no comando da Inter de Milão, acabou excluído de campo em quatro ocasiões.