Cagliari é multado por gritos de torcedores racistas contra Eto'o

     ROMA - O Cagliari foi multado nesta terça-feira em 25.000 euros pela justiça esportiva italiana depois que, no domingo, sua torcida lançou ofensas racistas contra o atacante camaronês do Inter de Milão, Samuel Eto'o, em partida pela Série A. Eto'o foi vaiado com gritos imitando sons de macaco e o juiz decidiu parar a partida durante três minutos, ameaçando encerrá-la se os gritos continuassem. A partida pôde enfim continuar e Eto'o marcou o gol da vitória (1-0) contra a equipe local.

O técnico do Cagliari, Pierpaolo Bisoli, disse que não houve gritos racistas. "Não gostaria que se confundissem os assovios normais dirigidos contra os adversários com os insultos racistas. Conheço o público da Sardenha e sei que é educado. Nunca ouvi os torcedores do Cagliari fazer algo assim".

O ex-técnico da Itália, Giovanni Trapattoni, por sua vez, afirmou que o país  tem "os torcedores mais mal-educados da Europa". "No exterior é muito pouco comum ouvir esses insultos contra os jogadores. Todos apoiam sua própria equipe, temos muito que aprender com os estrangeiros".