Anúncio não garante realização da Copa 2014 no Brasil; entenda

Portal Terra

RIO - O anúncio do Brasil como sede da Copa do Mundo de 2014 não garante a realização do evento no País. O "sim" da Fifa para o candidato único foi mais uma das várias etapas burocráticas que precisão ser cumpridas até a bola rolar literalmente. Foi a etapa mais importante até agora, é verdade. Mas não criou um fato consumado. Afinal, agora é a vez de tudo sair do papel. E a prática não é tão simples.

É como se o estudante tivesse passado no vestibular. Mas, até se formar, precisa pagar a mensalidade em dia, tirar boas notas e etc. A realidade, que pode até ser cruel, é a seguinte: a Fifa é uma empresa privada. Não existe decreto algum como garantia da realização da Copa 2014 no Brasil. Tirar a competição de um país é uma decisão unilateral da Fifa. E ponto final.

Nas 18 edições da Copa do Mundo já realizadas, já aconteceu uma mudança do país escolhido como sede. O México, que já havia organizado o Mundial de 1970, herdou o campeonato que deveria ser da Colômbia em 1986. O país desistiu de receber a Copa sob a justificativa de falta de dinheiro para terminar as obras necessárias à criação da infra-estrutura exigida pela Fifa.

Entre os itens analisados pela Fifa, estarão, por exemplo: uso da verba disponível, esquema da venda de ingressos, estádios, estrutura para treinamentos, facilidades para a mídia, possibilidade de realização de congressos e eventos, segurança, telecomunicações, transportes, capacidade de acomodação.