Para Dunga, Ronaldinho é melhor no Barcelona

REUTERS

RIO - A participação decisiva de Ronaldinho Gaúcho na vitória brasileira de 2 x 0 sobre a Argélia, com um gol e um passe, não foram suficientes para mudar a visão do técnico Dunga de que o meia tem mais dificuldade para jogar na seleção do que no Barcelona.

- É muito mais complexo (jogar na seleção). No Barcelona, ele joga o ano todo. A gente de longe só acompanha as jogadas bonitas dele. O Barcelona é uma seleção que joga contra clubes. Tem uma sequência de trabalho e tem entrosamento perfeito - disse o treinador a jornalistas nesta quarta-feira, após o amistoso na França.

Dunga destacou que na seleção a marcação é mais forte do que no Barcelona.

- Aqui todo mundo marca e não deixa a seleção brasileira jogar. O Campeonato Espanhol é muito mais aberto e a defesa joga em linha.

- Todo mundo espera que ele faça a cada dia uma jogada excepcional, extraordinária. Não é assim o futebol. Depende de um coletivo - acrescentou Dunga.

O camisa 10 do Barcelona pediu para ficar de fora da Copa América e amargou o banco de reservas junto com Kaká na primeira partida amistosa do Brasil após o título na Venezuela. Ronaldinho entrou no segundo tempo e marcou o segundo gol da vitória brasileira, após cobrar escanteio para Maicon abrir o placar.

Dunga convoca na quinta-feira na França os jogadores para os amistosos contra Estados Unidos e México, nos dias 9 e 12 de setembro.

- Precisamos de boas atuações. Os últimos jogos com o México não foram bons. Os EUA, que devem ser o primeiro adversário, são uma seleção difícil de jogar. Serão amistosos importantes para entrarmos nas eliminatórias em boa condição - declarou o auxiliar Jorginho.

Dunga afirmou que a base está montada para as eliminatórias, em que o Brasil estréia em outubro, contra a Colômbia.

- A base está pronta. A estrutura está pronta e a seleção já sabe as coisas que eu quero - disse Dunga.