ESPORTES

Botafogo produz bem e se recupera no Carioca com vitória sobre o Volta Redonda: 3 a 0

...

Por ESPORTES JB com FogãoNet
[email protected]

Publicado em 14/02/2024 às 21:07

Alterado em 15/02/2024 às 07:57

Savarino fez um gol Foto: Vitor Silva/Botafogo

Depois de três tropeços, o Botafogo voltou a vencer no Campeonato Carioca e bateu o Volta Redonda por 3 a 0 nesta quarta-feira (14/2), sob chuva no Raulino de Oliveira. Com o resultado, o Glorioso subiu momentaneamente para a terceira posição, com 14 pontos, mas ainda com a oitava rodada a ser concluída.

Ao contrário dos jogos anteriores, o técnico Tiago Nunes não inventou na formação e o Botafogo conseguiu ter muita produção ofensiva, diante de um fraco adversário. No entanto, nem tudo foi comemoração. Luiz Henrique, que entrou no intervalo, sentiu dores na panturrilha e precisou ser substituído, preocupando a torcida a uma semana da estreia na Libertadores.

O jogo

Com algumas mudanças na formação inicial, mas sem invenções, o Botafogo buscou imprimir um ritmo forte desde o começo e conseguiu abrir o placar logo no início. Aos oito minutos, Savarino – uma das novidades na escalação – bateu escanteio da esquerda e Bastos cabeceou bonito para fazer 1 a 0.

O Volta Redonda, que não vem fazendo boa campanha, não tinha muita qualidade para ameaçar o Botafogo. Aos 12 minutos, o time da casa, no entanto, conseguiu assustar: Sanchez cruzou da esquerda, Vini Moura escorou e Gatito fez boa defesa no reflexo. No rebote, Robinho acabou chutando por cima.

Depois do susto, o Glorioso continuou produzindo bem. Aos 18, Eduardo foi lançado por Barboza, tentou encobrir o goleiro, mas errou a mira. Três minutos depois, o Glorioso dobrou a vantagem: Hugo fez a inversão, Savarino dominou na área, chutou e o desvio em Sanchez tirou qualquer chance de defesa do goleiro, fazendo 2 a 0.

No fim do primeiro tempo, Savarino ainda teve a chance de fazer o terceiro, mas acabou parando na boa saída do goleiro Paulo Henrique.

O jogo continuou com domínio alvinegro na segunda etapa. Aos 10 minutos, Savarino fez boa jogada pela esquerda e rolou para Luiz Henrique, que foi derrubado na hora da finalização. O árbitro marcou pênalti, mas o VAR Paulo Renato Moreira Coelho recomendou a revisão, e o juiz voltou atrás (equivocadamente).

O Botafogo poderia de fato ter deixado a coisa mais tranquila, mas desperdiçou mais chances. Aos 17, Mateo Ponte enfiou entre os zagueiros e Tiquinho Soares, de frente para o gol, finalizou rasteiro para fora. Dois minutos depois, o capitão da vez Marlon Freitas pegou uma sobra e chutou com desvio, com a bola batendo no travessão.

A parte final do segundo tempo foi mais truncada, com o gramado pesado por conta da chuva e muitas paralisações – uma delas que preocupou a torcida, com Luiz Henrique precisando sair com dores na panturrilha. Mas deu tempo para o 3 a 0: Eduardo roubou na frente, Júnior Santos recebeu e deu belo toque por cima do goleiro, fechando a conta aos 41.

Nos acréscimos, Janderson foi expulso de forma infantil, gerando uma confusão generalizada e desnecessária no gramado. O volante Bruno Barra, do Volta Redonda, também foi expulso depois por conta do empurra-empurra.

FICHA TÉCNICA

Estádio: Raulino de Oliveira
Data-Hora: 14/2/2024 – 19h
Árbitro: André Rodrigo Rocha (RJ)
Assistentes: Raphael Carlos de Almeida Tavares dos Reis (RJ) e Daniel do Espírito Santo Parro (RJ)
VAR: Paulo Renato Moreira da Silva Coelho (RJ)
Renda e público: R$ 131.325,00 / 4.389 pagantes / 5.289 presentes
Cartões amarelos: Danrley, Wellington Silva, Bruno Barra e Paulo Henrique (VRE); Tiquinho Soares e Gatito Fernández (BOT)
Cartões vermelhos: Bruno Barra 49’/2ºT (VRE); Janderson 45’/2ºT (BOT)
Gols: Bastos 8’/1ºT (0-1), Savarino 21’/1ºT (0-2) e Júnior Santos 41’/2ºT (0-3)

VOLTA REDONDA: Paulo Henrique; Wellington Silva (Raphinha 25’/2ºT), Augusto, Bruno Barra e Sanchez; Léo Silva (Henrique Silva 39’/2ºT), Danrley (Michel – Intervalo) e Robinho; Vini Moura (Julio Cesar 35’/2ºT), Ítalo Carvalho (Cristiano – Intervalo) e MV – Técnico: Felipe Loureiro.

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Mateo Ponte, Bastos, Alexander Barboza e Hugo; Marlon Freitas, Tchê Tchê (Danilo Barbosa 29’/2ºT) e Eduardo; Savarino (Emerson Urso 39’/2ºT), Tiquinho Soares (Júnior Santos 29’/2ºT) e Victor Sá (Luiz Henrique – Intervalo, depois Janderson 32’/2ºT) – Técnico: Tiago Nunes.

Tags: