ESPORTES

Na volta dos titulares, Flu leva susto, mas se impõe e goleia o Bangu de virada

Tricolor sai atrás e vira com gols de Keno, Jhon Arias (dois) e Germán Cano

Por ESPORTES JB com NetFlu
[email protected]

Publicado em 01/02/2024 às 23:32

Alterado em 02/02/2024 às 13:52

Torcida do Fluminense elege Jhon Arias como Guerreiro da Rodada Foto: divulgação/Fluminense

Rodrigo Mendes - Cada vez mais líder do Campeonato Carioca, o atual bicampeão Fluminense voltou a vencer na competição. Nesta quinta-feira, contou com a volta dos titulares e chegou a levar um susto diante do Bangu no Luso Brasileiro, mas venceu de virada por 4 a 1 com gols de Keno, Jhon Arias (dois) e Germán Cano para chegar aos 13 pontos em cinco rodadas na Taça Guanabara. O adversário marcou com Adsson.

O que se viu desde o primeiro minuto de jogo foi um total domínio do Fluminense. A equipe ficava com a bola o tempo inteiro e o Bangu mal conseguia passar do meio de campo. Todos participavam ativamente e, por incrível que pareça, quem destoava era Germán Cano. Principal artilheiro do Brasil nas últimas duas temporadas, desperdiçou três chances claríssimas de marcar antes mesmo da parada técnica obrigatória aos 25 minutos. Quem também esteve perto do gol foi Keno em lance que arrancou e foi travado na hora do chute.

Curiosamente, após a pausa tudo mudou. O Bangu voltou mais esperto e Fábio apareceu com destaque duas vezes. Uma positivamente e a outra negativamente. Primeiro, fez excepcional defesa em chute de Bruno Tatavitto num contra-ataque perigoso do adversário. Depois, saiu mal para cortar bola esticada e tocou para ninguém. Então, Adsson chutou pouco depois do meio de campo encobrindo o goleiro tricolor e acertando a meta vazia para abrir o marcador. O gol banguense e uns erros do árbitro, que, por exemplo, não marcou falta clara em Jhon Arias e ainda amarelou o jogador tricolor por reclamação, enervaram de certa forma o time. Alguns erros bobos foram cometidos, mas, antes do intervalo, praticamente sem querer, Keno acertou o travessão e ficou perto de empatar.

Como o adversário mal atacava e achou o gol no primeiro tempo, Diniz voltou para o segundo tempo com uma mudança característica. Tirou um zagueiro (Felipe Melo) para a entrada de um meia (Renato Augusto). André foi deslocado para a zaga. Rapidamente deu resultado e o Fluminense buscou a igualdade com Keno escorando de cabeça cruzamento feito por Guga após bela jogada tricolor. Logo depois, Cano, que havia perdido várias chances rolou para Arias driblar o marcador e soltar uma bomba sem chances para o goleiro Gabriel Leite: 2 a 1.

E se Cano estava em dívida após os gols perdidos no primeiro tempo, ele pagaria em grande estilo. Depois de quase marcar de bicicleta e de servir Arias, recebeu do companheiro colombiano e acertou lindo chute de fora da área. Lindo gol para ampliar. Dava tempo até para fazer mais um. Novamente Arias, dessa vez ao aproveitar bola rasteira cruzada por Guga, girar e fuzilar a meta adversária. O Flu volta a campo no domingo, frente ao Boavista, no Elcyr Resende.

 

Tags: