NAS QUADRAS - Tudo sobre basquete

.

...
Credit......

E lá vamos nós!

Parabéns, NBA, pelos seus 75 aninhos! E bem-vinda de volta ao normal! Se nas últimas temporadas a NBA enfrentou crises diplomáticas, uma pandemia mundial e um calendário acelerado, a temporada 2021/2022 da maior liga de basquete do mundo parece ter voltado a uma certa normalidade, com começo em outubro e fim em junho. Tudo do jeito que era.

Ainda bem! Já que não será qualquer temporada. Volta do publico, astros sem lesões, e um período inteiro para comemorarmos os 75 anos da NBA. Por isso, preparem-se para diversos eventos durante todo ano. E já começamos bem com um belíssimo video (abaixo) passando por todas as eras da Liga.

Mas é começo de temporada, e é hora de palpitar! Vamos as eles.

Kyrie Irving fica para depois…



Time Surpresa:

Leste

Chicago Bulls: afirmação. Essa palavra deve estar pendurada no vestiário do pessoal do Illinois para essa temporada. Depois de partir para “tudo ou nada” na temporada passada, com a troca por Nikola Vucevic, e falhar miseravelmente em chegar nos torneios do pós-temporada, a diretoria do Bulls arregaçou as mangas e trouxe bons reforços para o técnico Billy Donovan. Chegaram DeMar DeRozan, do Spurs, Alex Caruso, do Lakers, e Lonzo Ball, do Pelicans. Todos, passando pelo elenco e o próprio time, buscam afirmação. Desde Zach Lavine, que quer provar que faz parte do seleto grupo de jogadores de elite da NBA, até Lonzo Ball, que até hoje não conseguiu cumprir todas as expectativas criadas quando foi selecionado com a escolha número 2 pelo Lakers. Para Bulls, ter uma temporada com mando de quadra nos playoffs será um sonho. Ficar de fora até do torneio playin deve ser devastador para o grupo e a torcida.

Oeste

Los Angeles Clippers: Sem Kawhi e Patrick Beverly, o Clippers começa a temporada na situação que se senta mais confortável: franco-atirador. O time ficará a cargo de Paul George e o faz-tudo Terance Mann (olho nele). O Clippers será um time difícil de ser batido, devido a sua conhecida resiliência, e pode ter a volta de Kawhi Leonard nos playoffs. Se os lances-livres ajudarem, o Clippers pode surpreender.

Menções honrosas: Houston Rockets (sem John Wall) e Orlando Magic.


Crise à vista

Leste
New York Knicks: um excelente começo será essencial para o bem dos comandados do técnico Tom Thibodeau. Se na temporada passada o Knicks conseguiu surpreender e chegar aos playoffs, desta vez a expectativa e a cobrança da torcida e imprensa nova-iorquina será alta. O general Manager Scott Perry tentou o seu tão sonhado armador veterano no mercado e conseguiu Kemba Walker, que vem de temporada irregular do Celtics. De Boston também chegou o francês Evan Fournier para ajudar no arsenal de arremessos. Mas a batata quente ficará mesmo com Julius Randle e Immanuel Quickley. Se os dois jogadores forem bem, o Knicks terá alguma chance. Se isso não acontecer, a chance de uma nova crise no Garden é alta. E não adianta pedir mais de Derrick Rose. Existe um limite para uso do veterano que tem grande chance de ser o sexto homem do ano. Te cuida, Knicks

Oeste
Dallas Mavericks: Como em uma startup, Luka Doncic se mostrou disruptivo para o “modelo de negócio” do Mavs. Em seus três anos de liga, a organização deixou para trás todos os personagens do antigo regime. Nesta temporada, a troca acabou sendo mais profunda com a saída do GM Donnie Nelson e o técnico Rick Carlisle. Chegaram Jason Kidd para técnico e o GM Nico Harrison. Kidd chega com seu histórico de privilegiar estrelas (perguntem ao Grego) e alienar outros jogadores, e dará total controle a Doncic. O que pode ser um estopim de problemas com o Kristaps Porzingis. O Letão, ex-unicornio, quer uma participação maior, e mesmo com as vitórias o time pode ter problemas sérios de relacionamento. Alguém se habilita a apostar no jogador e seu imenso contrato?

Outras dicas:

Time para ver no League pass

Leste: Miami Heat, Charlotte Hornets e Cavs (somente no começo da temporada)
Oeste: Golden State Warriors, Memphis Grizzilies e Sacramento Kings (novamente fica o conselho para somente ver o time no começo da temporada)

Palpites dos 10 (playoff e playin) dos Leste

1.Brooklyn Nets
2.Milwaukee Bucks
3.Atlanta Hawks
4.Philadelphia 76ers
5.Boston Celtics
6.Indiana Pacers
7.Chicago Bulls
8.New York Knicks
9.Toronto Raptors
10.Charlotte Hornets

Palpites dos 10 (playoff e playin) do oeste

1.Utah Jazz
2.Denver Nuggets
3.Los Angeles Lakers
4.Phoenix Suns
5.Dallas Mavericks
6.Golden State Warriors
7.Los Angeles Clippers
8.Memphis Grizzilies
9.Portland Trail Blazers
10.New Orleans Pelicans

Quem será trocado na temporada: D’Aron Fox (Kings)

Jogador com maior evolução: John Collins (Atlanta Hawks)

Calouro do ano: Cade Cunningham (Detroit Pistons)

Técnico/psicologo/psiquiatra/monge do ano: Steve Nash (Brooklyn Nets)

Sexto Homem do ano: Kevin Huerter (Atlanta Hawks)

MVP: Luka Doncic (Dallas Mavericks)


Sancho Pança

O que Kyrie Irving pretende? O que um multimilionário com um talento que nem 1% da humanidade possui quer com essa cruzada Quixotesca? A NBA com sua plataforma e alcance está sendo utilizada para uma cruzada de um homem só contra o quê? Na semana do começo do que promete ser uma bela temporada, a conversa da NBA nas redes, na mesas-redondas, acabou invadida pela teimosia e ignorância de um dos maiores expoentes da NBA atual. Kyrie sequestrou a NBA e a mantém em seu mundo. Até quando? Em uma ‘live’ no Instagram, Kyrie deixou “claro" que não é contra a vacina e sim a favor da liberdade da pessoa trabalhar sem se vacinar. Cá entre nós, isso, sim, é ser contra a vacinação. Isso no país que mais sofreu com a pandemia.

Essa semana, o GM do Nets Sean Marks tomou a atitude mais sensata nesta historia toda. Se Irving não se vacinar, ele não joga, não recebe e perde a plataforma da NBA para dar voz a essa cruzada insana. Enquanto isso, astros como Lebron James e Kevin Durant já se vacinaram e tentam se manter o mais longe possível do problemático jogador.

Excentricidades fazem parte deste mundo louco de muito dinheiro, fama e atenção que é a NBA. Em qualquer momento da história, a atitude de Kyrie Irving seria tratada como folclore e imediatamente descartada e tratada como uma outra excentricidade. Não é o caso neste momento da história que vivemos. A cruzada de Irving é levada a sério por parte da sociedade e tem o jogador como porta-voz.

E a pergunta continua: O que Kyrie Irving pretende?

Kiss from a Rose

Derrick Rose é um romântico incorrigível. O jogador do New York Knicks aproveitou o seu status de astro do time e conseguiu um jantar somente para o casal no centro da quadra do Madison Square Garden. O casal postou todo o evento em seu Instagram, e Alaina tirou onda com a seguinte declaração: “Acabei de ficar noiva no MSG. Nada demais!”.

 

Macaque in the trees
. (Foto: reprodução)

 

Quem tem medo do Lobo Mau?

A máquina de hype está a todo vapor em Minnesota! A torcida do Wolves nas redes sociais ficou realmente empolgada com o resultado de três vitorias e uma derrota na pré-temporada da NBA. Motivos ele tem para isso. Karl Anthony-Towns e D’Angelo Russell parecem ter conseguido deixar os problemas fora de quadra para trás, e o Anthony Edwards mostrou evolução no seu jogo, logo no inicio do seu segundo ano da Liga.

Sem querer colocar água no chope de ninguém, mas a história mostra que pré-temporada é uma coisa e temporada regular é outra completamente diferente. Vejam por exemplo o Wolves de 1994, com Laettner, Isaiah Ryder e Donyell Marshall, que fechou a pré-temporada invicto, e quando a realidade da temporada regular chegou, o time voltou a ser o saco de pancadas da liga e nem chegou perto dos playoffs...

De novo, cara?

Quem achou que a ida às finais da NBA iria mudar o dono da franquia, Robert Sarver, se enganou redondamente. Rumores dão conta que os agentes-livres nem quiseram ouvir falar do Suns, apesar da presença do técnico Monty Williams e do armador Chris Paul, devido ao comportamento errático de Sarver. E para piorar a situação, as negociações com o pivô D’Andre Ayton sobre o novo contrato pararam. Ayton entrou no seu último ano do contrato de calouro e quer o contrato máximo pelo que já apresentou em quadra. O racional do mercado é simples. Se Server trata Ayton, um dos seus jogadores favoritos, assim, está claro que ele mantém a avareza como prioridade, e não o sucesso de seu time.

Oi, Sumido

De crise em crise, o Philadelphia 76ers vê suas chances diminuírem a cada dia. Quem acreditava que Ben Simmons era o único problema do pessoal da Pensilvania, se enganou redondamente. Joel Embiid entrou em contato com (sim, ele mesmo) Jimmy Butler para se aconselhar com o ex-companheiro. Para quem não se lembra, quando Butler estava no 76ers, ele jogou no ventilador a falta de liderança do time e da diretoria. Vamos aguardar cenas dos próximos capítulos.

.

Rapidinhas Brazucas

Os Clubes do NBB aprovaram a volta do público em seus jogos para essa temporada com um pequeno porém: todos os jogos terão torcida única. Detalhe: Flamengo, Unifacisa e Brasilia foram os únicos contra a medida.

Depois de uma temporada apagada no México, Zoom Fuller voltou para casa. O Corinthians anunciou a volta do jogador para a disputa do próximo NBB. O técnico Léo Figueiró agradece.

Existe um boato muito legal sobre a Champions e o Flamengo para ano que vem…

.



...
.


Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais