Messi faz golaço no Engenhão e inicia busca por taça inédita pela Argentina

Atacante marca em batida precisa de falta, mas equipe alviceleste cede igualdade no Rio de Janeiro ao Chile

Reuters/Amanda Perobelli
Credit...Reuters/Amanda Perobelli

O atacante Lionel Messi começou com um golaço sua busca por uma conquista inédita com a camisa da Argentina. Uma cobrança de falta precisa abriu o placar do empate por 1 a 1 com o Chile, na primeira rodada da Copa América, nessa segunda-feira (14), no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro.

Em sua décima competição pela seleção argentina principal, o craque ainda está atrás do primeiro troféu.

"Meu maior sonho é conseguir um título com a seleção argentina. Estive perto muitas vezes, e não deu. Tentarei continuar buscando até conseguir. Tive a sorte de ganhar tudo no nível dos clubes, e seria muito lindo poder conseguir isso na seleção", disse Messi, na véspera da partida.

Com Di María e Agüero no banco, a Argentina dominou a maior parte do confronto. O Chile, sem Alexis Sánchez, apostou no contra-ataque.

Aos sete minutos do jogo, Messi deu o primeiro chute perigoso, mas a bola passou perto do poste esquerdo. Passados 25 minutos, acertou o mesmo canto em cobrança de falta magistral.

Logo depois, duas arracandas ao seu estilo pararam na zaga chilena, com falta ou com desarme. No segundo tempo, o craque deu dois chutes perigosos e uma assistência para lance perigoso, mas pouco brilhou.

A Argentina, que havia dominado o primeiro tempo, cedeu o empate aos 11 minutos da segunda etapa. O atacante Eduardo Vargas marcou no rebote do pênalti perdido pelo meio-campista Vidal.

A penalidade foi marcada com auxílio do VAR, e o gol chileno, revisto pelo árbitro de vídeo, que suspeitaram de uso da mão. A decisão foi favorável aos adversários de Messi.

"Depois do pênalti, eles tiveram mais tranquilidade do que nós. Souberam trabalhar a bola, e nós não conseguimos ficar com ela. Isso complicou a partida", disse o craque após o jogo.

O adversário da estreia foi o algoz nas últimas duas finais que a Argentina disputou com Messi: as edições de 2015 e 2016 da Copa América. Um ano antes, o atacante amargou o vice-campeonato na Copa do Mundo disputada no Brasil, em final contra a Alemanha.

Há dois anos, o craque do Barcelona venceu o Chile, também no Brasil, mas na disputa pelo terceiro lugar da Copa América. Sua participação naquela competição ficou marcada pelas críticas à Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) e ao suposto favorecimento à seleção brasileira, que se sagrou campeã.

"Lamentavelmente, acho que está armado para o Brasil”, declarou Messi, expulso na disputa pelo terceiro lugar, na véspera da decisão.

Na edição 2021 do torneio sul-americano, a estreia da Argentina foi precedida de um vídeo em homenagem a Maradona, exibido no telão do Engenhão, como também é conhecido o estádio Nilton Santos. Com efeitos de computação gráfica, o ídolo argentino, morto em novembro do ano passado, fez embaixadinhas no centro do gramado, que também serviu de tela para imagens da carreira do camisa 10.

A Argentina enfrentará o Uruguai na próxima sexta-feira (18). No mesmo diá, o Chile vai encarar a Bolívia.(Folhapress)



Atacante marca em batida precisa de falta, mas equipe alviceleste cede igualdade no Rio de Janeiro
Lionel Messi