Jornal do Brasil

Esportes

Botafogo supera o Vitória por 4 a 3 em jogo eletrizante, e volta a vencer fora de casa

Jornal do Brasil

Salvador - Dez meses e quinze dias. Foi esse o tempo que o Botafogo passou sem vencer fora do Rio no Campeonato Brasileiro, mas a espera acabou ontem. O alvinegro deu um importante passo para escapar do rebaixamento ao bater o Vitória por 4 a 3 no Barradão. Foi, também, a primeira vez no ano que a equipe marcou quatro gols em uma partida.

O Botafogo em nada aprendeu com o gol precoce que tomou do Bahia, na última quinta-feira. Dessa vez foi até pior, e o time já perdia para o Vitória no Barradão antes de o relógio marcar um minuto. Lucas Fernandes recebeu lançamento de Yago nas costas de Moisés, cortou o lateral e bateu rasteiro para abrir o placar.

Macaque in the trees
Moisés briga pela bola com Lucas Fernandes. Lateral-esquerdo teve boa atuação e cruzou a bola que terminou em gol contra de Léo (Foto: Romildo de Jesus/AE)

Assim como na Sul-Americana, no entanto, o time alvinegro melhorou após sair atrás e, aos poucos, se tornou um time mais perigoso, sobretudo nos contra-ataques. A diferença positiva foi a precisão nas finalizações.

Virada e gol contra

Vaiado pela torcida do ex-time, Kieza precisou ser persistente para encerrar seca de nove jogos. Um chutão de Jean deixou o atacante em ótimas condições na área. Marcado por dois adversários, ele furou o primeiro chute, mas ficou com a sobra e bateu no canto para igualar o marcador, aos 24. A virada quase veio cinco minutos depois, quando Luiz Fernando ganhou de Ramon na corrida e parou em Ronaldo.

O camisa 10 desperdiçou a chance, mas o segundo gol sairia ainda no primeiro tempo. Aos 43, Erik arrancou da defesa e fez grande jogada para servir Rodrigo Lindoso. O volante artilheiro esbanjou categoria para tocar por cima do goleiro e virar a partida. Lindoso chegou a seis gols no Brasileiro, mesmo número de Kieza.

Insatisfeito com o rendimento de sua equipe, Paulo César Carpegiani fez logo duas alterações no intervalo. Com as entradas de Wallyson e André Lima, o ataque baiano ficou repleto de ex-alvinegros, já que Neilton também estava em campo. Foi Wallyson o responsável pelo lance do empate, aos sete. Em papéis invertidos com Fabiano, o atacante fez a jogada pela esquerda e cruzou na medida para o lateral marcar de cabeça.

Disposto a acabar com sequência de oito partidas sem vencer fora de casa (seis derrotas e dois empates), o Botafogo não se abalou. E recebeu de brinde o terceiro gol, aos nove. Após mais uma arrancada de Erik, Moisés cruzou rasteiro e Léo Gomes mandou contra o patrimônio.

Coadjuvante de luxo em dois gols, Erik desencantou com a camisa alvinegra aos 19. Em bela jogada, Marcinho inverteu para Bochecha, que cruzou de primeira para o atacante completar.

A vantagem confortável no placar fez o time de Zé Ricardo cadenciar a partida, à espera de um contragolpe para matar o jogo. Ele veio aos 42, mas Erik deixou uma mancha em sua grande atuação ao prender a bola em um ataque de três contra um e chutar em cima de Ronaldo.

O castigo veio a cavalo. No lance seguinte, aos 43, Maurício ficou livre na área, driblou Saulo e descontou. Mas a reação parou por aí, e o Botafogo respirou no campeonato.

Vitória: Ronaldo, Cedric, Ramon, Lucas Ribeiro e Fabiano; Léo Gomes, Meli (Wallyson), Yago, Neilton (Maurício) e Lucas Fernandes; Léo Ceará (André Lima). Botafogo: Saulo, Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello e Moisés; Jean, Rodrigo Lindoso e Bochecha (Matheus Fernandes); Erik, Kieza (Brenner) e Luiz Fernando (Rodrigo Pimpão). Juiz: Vinícius Dias Araújo (SP). Cartões amarelos: Maurício, Erik, Igor Rabello, Marcinho e Joel Carli.



Recomendadas para você