Jornal do Brasil

Esportes

Castán pede torcida ao lado do time

Jornal do Brasil

A situação do Vasco é delicada no Brasileiro, com o time ocupando a zona do rebaixamento. Atualmente é o 18º colocado e todos em São Januário, do porteiro ao presidente, sabem que o time precisa voltar a vencer imediatamente. Já são cinco jogos sem vitória. No meio estão os jogadores. E todos parecem muito incomodados. Com a falta de vitórias, com a colocação na tabela e com o atraso no pagamento dos salários.

Contratado com o Brasileiro já em andamento, o zagueiro Leandro Castán ainda não sabe o que é vencer com a camisa do Vasco. Em três jogos, foram dois empates e uma derrota. O zagueiro ainda ficou três semanas parado, com uma luxação no ombro. Muita coisa desagradável ao mesmo tempo.

“ Eu fico p..., cara. Essa é a verdade. Não gosto de perder nem no treino. Isso me incomoda. Vim para cá para vencer jogos e não vejo a hora de vencer o primeiro”, afirmou o zagueiro, que passou sete temporadas no futebol italiano.

O próximo jogo do Vasco será segunda-feira, às 20h, contra o Bahia, em São Januário. A vitória é fundamental e a torcida já cobrou isso. Castán quer ver o estádio lotado. Para ele, a união do time com a torcida pode ser decisiva. “Jogar em São Januário não atrapalha. Quero sempre o torcedor ao meu lado. Não tem relacionamento conturbado. O torcedor é muito importante neste momento delicado”, afirmou.

 



Recomendadas para você