Lua de mel chegou a ser interrompida com a inédita série de oito empates no Brasileiro

E foio queaconteceu. O Botafogo derrotou o rival ru- bro-negro por2 a 1.Foi um título antecipado.Feito, aliás, comum na carreira de Joel: ele já havia conquista- do os dois turnos em 92 (Vas- co) e 96 (Flamengo). Sua teoria se concretizara. Ele e o Botafogo estavam de novo em lua de mel. –Você nãosabe aalegria que sinto quando piso aqui, todos os dias – conta Joel. Nos momentos de adversida- de, ele encontra forças no pas- sadode glóriasdo clube.Al- gumasestão estampadasnas dependênciasda sededeGe- neral Severiano eservem de inspiração para o treinador. Garrincha, maior ídolo do Glorioso, está eternizado em uma das paredes do ves- tiário coma frase:“Quem viu, viu. Quem não viu só po- de imaginar”. – Entrar no clube e dar de cara com aquilo é contagian- te – diz o treinador. A lua de mel, como em todo caso de amor, tem lá seus mo- mentos de crise.Embora a campanha alvinegra do Bra- sileiro tenha deixado o time próximo do G-4,seu traba- lho sofreu algumas críticas. Sobretudo durantea inédi- ta série de oito empates se- guidos. – Pior que fomos bem con- tra asequipes daparte de cimada tabelaeperdemos pontos bobos paraos times abaixoda décimaposição. Deixamos para trás uns seis ou sete pontos que hoje nos colocariam na briga pelo tí- tulo. Isso é que dói.

Disciplinador

Uma das armas de Joel pa- ra ter o grupo na mão é o seu estilo paizão. Mas, como to- do pai,tem momentosem que o filho merece um puxão deorelhas. OatacanteJob- son, às voltas com atos de in- disciplina, nãoescapou de uma boa conversa com o trei- nador alvinegro. Flagradoduas vezescom cocaína no fim de 2009, o jo- gador andou chegando atra- sado e foi até detido em Flo- rianópolis, depois de mos- trar a genitália para um tor- cedor na saída do estádio, há duassemanas, noempate em 0 a 0 com o Avaí. –Converso comtodos osjo- gadores. Preciso mostrar, orientá-los queaqui existe umainstituição queprecisa ser respeitada –disse Joel. – Claro quetive umaconversa comele. Aquinãodeixamos nada correr frouxo. Todo mun- do tem que andar na linha.

Cristiano Andujar/Photocamera

BRONCA– Jobson foi advertido por Joel por causa de suas indisciplinas