RJ: reeleito, Cabral diz que participou de última eleição

O governador reeleito do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), afirmou nesta segunda-feira (4), em entrevista à Rádio CBN-RJ que a eleição do último domingo foi a última de sua carreira política e garantiu que não sairá candidato como senador ou deputado - nas próxima eleições, em 2014, Cabral não poderá tentar a reeleição ao governo do estado.

"Essa é minha última eleição deliberadamente", disse Cabral. "Não quero ser senador, deputado estadual. Quero terminar o (mandato) dia 31 de dezembro de 2014 e entregar o Estado muito melhor do que eu peguei em 2007."

Perguntado pela jornalista Lúcia Hippolito sobre a possibilidade de uma candidatura à presidência, o governador desconversou e declarou apenas seu apoio à candidata petista Dilma Rousseff, que disputa o segundo turno com José Serra (PSDB).

"Vou me dedicar no segundo turno à eleição de Dilma. Foi uma eleição em que ela demonstrou um profundo conhecimento de gestão pública", disse Cabral. "Ter uma mulher na presidência da República. É tão bom ver o país inovando, depois de eleger um torneiro mecânico", explicou.

O governador reeleito também adiantou que irá manter José Mariano Beltrame na Secretaria de Segurança Pública e Régis Fichtner na chefia do Gabinete Civil. Cabral falou ainda sobre projetos para as áreas de segurança, saúde, educação e infraestrutura. "Agora, é com muita transpiração, muito trabalho, continuar os avanços adquiridos."