Debate em Minas Gerais: Anastasia nega que sua campanha esconda Serra

O governador de Minas Gerais e candidato à reeleição, Antonio Anastasia (PSDB), negou, durante debate promovido pela Folha de S. Paulo/RedeTV na noite desta quarta-feira (22), que sua campanha esconda o presidenciável tucano, José Serra. Ele afirmou que Serra participou por várias vezes da campanha no Estado, e que, inclusive, estará de volta na próxima sexta-feira, em visita a cidade de Diamantina.

Questionado se tem receio em perder votos se atacar o governo Lula, o governador afirmou que, em Minas, quem define seu voto são os mineiros, em crítica indireta ao apoio do presidente Lula a seu principal adversário, Helio Costa (PMDB). "Felizmente, o voto casado, como acontecia na ditadura, não existe mais. Os mineiros são absolutamente livres para decidir seu voto".

Rodovias

No primeiro bloco do debate, os candidatos Antonio Anastasia e Hélio Costa foram questionados sobre a situação precária da malha rodoviária mineira e entraram no primeiro embate indireto no programa.

O tucano iniciou sua fala criticando as condições das rodovias federais. "A maioria das estradas federais está em situação muito ruim, como a BR 381, conhecida como estrada da morte". O atual governador de Minas afirmou que seu governo e o de Aécio Neves (PSDB) fizeram programas para melhorar as estradas estaduais, como o Pró-acesso.

Já Hélio Costa disse que a culpa da situação da malha federal foi do governo anterior, do PSDB. "Isso aconteceu em função dos estragos que o (ex-presidente) Fernando Henrique Cardoso fez em seu governo e que levou a um caos nas estradas". Costa saiu em defesa da União e do governo Lula. Ele justificou que o problema de manutenção de algumas rodovias se deve a problemas do passado, anteriores ao governo Lula, quando a transferência de verba para as rodovias federais "foi feita de última hora".

Costa admitiu que há problemas de manutenção na malha rodoviária federal e afirmou que se eleito irá se empenhar junto ao governo para resolver este problema.