Julho tem mais de 1,6 milhão de cheques devolvidos

Segundo estudo da proScore, Bureau de Informação e Análise de Crédito, o mês de julho fechou com 1.611.187 cheques devolvidos,  pessoas física e jurídica em todo o País. “O número ficou praticamente estável em relação ao mês de junho passado, apresentado uma queda de 0,61%”, informa Ivo Barbiero, presidente da proScore.

Frente a igual período de 2010, o volume de cheques devolvidos obteve um leve acréscimo de 0,49%, o que representa 7.900 cheques a mais. “O índice de inadimplência de pagamentos feitos com cheques em julho está em 1,9%, permanecendo na média   dos meses anteriores de 2011”, diz Barbiero.No comparativo entre pessoa física e pessoa jurídica houve uma queda 1,25% no total de cheques devolvidos das pessoas físicas e aumento de 1,22% das pessoas jurídicas, especialmente no segmento de PME (Pequenas e Médias Empresas).

“O número de cheques devolvidos entre as pessoas físicas continua diminuindo, mantendo o mesmo comportamento verificado no ano; enquanto entre as empresas observamos tendência inversa, de aumento. Em relação ao mês de julho de 2010, alta de 15%”, diz o economista.

De acordo com a proScore as pessoas físicas foram responsáveis por 75% dos cheques devolvidos, média de 1,8 cheque por pessoa que entrou no cadastro de cheques sem fundo. Com relação  à pessoa jurídica, a média foi 2,6 cheques devolvidos por empresa.Entre as regiões do País, a que apresentou o maior volume de cheques devolvidos foi a Sudeste (49%); seguida da região Sul (19%); da Nordeste (17%); da Centro-Oeste (11%); e da Norte (4%).