IPC-S recua para 0,83% na 2ª prévia de abril

RIO - O IPC-S referente à segunda quadrissemana de abril caiu para 0,83%, ante taxa de 0,89% registrada na última divulgação, de acordo com informações divulgadas hoje pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Nesta medição, apenas o grupo Alimentação (1,50% para 1,10%) influenciou o decréscimo registrado no IPC-S. Dos 21 itens componentes, treze apresentaram reduções em suas taxas de variação, com destaque para os itens: hortaliças e legumes (8,86% para 5,83%), frutas (0,56% para -1,02%) e pescados frescos (4,77% para 4,49%).

Em sentido oposto, registraram acréscimos em suas taxas de variação os grupos: Transportes (1,49% para 1,71%), Despesas Diversas (0,16% para 0,34%), Educação, Leitura e Recreação (0,34% para 0,48%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,73% para 0,81%) e Vestuário (1,03% para 1,08%). Os destaques para cada uma destas classes de despesa foram: gasolina (2,66% para 3,76%), cigarro (0,33% para 1,00%), passagem aérea (2,65% para 4,99%), medicamentos em geral (0,76% para 1,29%) e roupas femininas (1,08% para 1,73%), respectivamente.

Por sua vez, o grupo Habitação apresentou a mesma taxa de variação apurada na semana anterior, 0,35%. As principais influências no sentido ascendente e descendente foram: empregada doméstica mensalista (1,06% para 1,20%) e aluguel residencial (0,39% para 0,16%), nesta ordem.

A próxima apuração do IPC-S, com dados coletados até o dia 22 de abril (terceira quadrissemana do mês), será divulgada no próximo dia 25 de abril.