Classe C passa fim de ano no exterior

Facilidade se deve a baixa do dólar e ao crédito abundante

Até poucos anos atrás, viajar para o exterior era algo fora da realidade de Guilherme Neto. Técnico em informática, ele se enquadra na tão falada classe C, que ganha entre R$ 1.115 e  R$ 4.807 por mês. Hoje, ele já faz as contas para conhecer a Argentina no fim do ano que vem.

 – Nunca viajei para fora do país  e sempre tive vontade de conhecer Bariloche – diz Guilherme. – No fim de 2011, vou de qualquer jeito. Nem que tenha de parcelar os custos em 1 milhão de vezes.

Ele não está só. A classe C já representa 50,5% da população brasileira e é a que tem apresentado maior crescimento de renda, segundo o IBGE. Com o dólar em baixa e o crédito abundante, as agências de viagem voam alto e já projetam ganhos 20% maiores nos pacotes de fim de ano de 2010 em relação ao mesmo período de 2009. 

>> Leia a reportagem completa no JB Digital