Prêmio Brasil de Meio Ambiente ressalta papel do país na busca global pela sustentabilidade

A 5º edição do Prêmio Brasil de Meio Ambiente reuniu, no centro de convenções da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), protagonistas nacionais e internacionais na luta pela sustentabilidade. Promovido pelo Jornal do Brasil e pela Casa Brasil, o evento premiou projetos divididos em 12 categorias (confira os vencedores abaixo). 

Além de divulgar a iniciativa das entidades, o evento ainda homenageou Petrobras e Furnas como empresas do ano. Personagem central em qualquer discussão sobre energia em todo o mundo, o Brasil tem parte do seu crescimento atrelado às duas empresas. 

Presente no evento, o presidente da Petrobras Biocombustíveis, Miguel Rossetto, lembrou que a questão energética põe o país em “posição invejável”, bem à frente do resto do planeta, quando o assunto é sustentabilidade. 

– Nós temos hoje o maior potencial de produção de biocombustíveis no mundo, energia esta que será a mais valorizada no decorrer do século 21, já que é uma fonte sustentável – apontou Rossetto. – Com o pré-sal, também temos uma das maiores reservas de petróleo. Não dá para negar que, hoje, temos um enorme papel a desempenhar no futuro.

Principal convidado do Prêmio Brasil de Meio Ambiente, o chefe do Departamento de Desenvolvimento Sustentável e Regeneração da olimpíada londrina, Daniel Epstein se reuniu com empresários brasileiros para mostrar um pouco do que está sendo feito em Londres para os Jogos de 2012. Após trocar experiências sobre os projetos do Rio de Janeiro para fazer um evento sustentável, Epstein reforçou a ideia de que o Brasil deve aproveitar 2016 para se firmar como país-chave na questão da sustentabilidade. 

– O Brasil está em posição admirável em relação aos outros países – garantiu Epstein. – Vocês têm uma biodiversidade incrível, são vitais na questão energética e sediarão os eventos mais importantes do mundo nos próximos anos. É a hora de o Brasil servir de exemplo para o mundo.

Empenhado em não apenas homenagear, mas também a dar o exemplo quando o assunto é sustentabilidade, o Jornal do Brasil   levou  seu conteúdo para a plataforma digital, tornando-se o primeiro grande jornal brasileiro a abandonar o papel.

– Acreditamos que é importante homenagear as empresas empenhadas na luta pela sustentabilidade, mas nós mesmos temos que fazer a nossa parte – disse a diretora-presidente do JB, Ângela M. P. Moreira, que participou da mesa de abertura, ao lado do presidente do conselho de Meio Ambiente da Firjan, Isaac Plachta,  da gerente de meio ambiente da Petrobras, Elisabete Calazans, da secretária de Meio Ambiente do estado,  Marilene Ramos, e do vice-prefeito do Rio, Carlos Alberto Muniz.

– A intenção do prêmio é fazer com que iniciativas como estas cheguem aos olhos de mais pessoas e possam ser replicadas no futuro – frisou Ângela.

Ação vencedora terá bis na Lagoa de Jacarepaguá

Uma das obras mais elogiadas do Prêmio Brasil de Meio Ambiente, o projeto de despoluição do Canal do Fundão já tem novo destino: a Lagoa de Jacarepaguá. Fruto de uma parceria da Secretaria Estadual de Meio Ambiente com a construtora Queiroz Galvão, o programa de revitalização ambiental da região vem despoluindo o canal e auxiliado no desenvolvimento das comunidades do entorno.

– O sucesso da iniciativa foi tão grande que nós já estamos fazendo projetos para levá-lo a outros lugares da cidade. O mais adiantado deles, hoje, é o da Lagoa de Jacarepaguá – disse o subsecretário de Projetos e Intervenções Especiais do Estado do Rio, Antônio Ferreira da Hora. – Retiramos todo o material sujo e colocá-lo em cápsulas isoladas, sem prejudicar o meio ambiente.

Surpresa com a premiação, a secretária estadual de Meio Ambiente, Marilene Ramos, lembrou que a obra na Lagoa do Fundão foi a primeira a efetivamente começar um processo de despoluição da Baía de Guanabara. 

– O que a maioria dos projetos faz é tratar o esgoto que é despejado na Baía de Guanabara ou reduzir a emissão de detritos nas águas – lembrou Marilene. – No Canal do Fundão, foi diferente: usou-se tecnologia de ponta para retirar a poluição. É bem mais efetivo.

Nadalutti diz que prêmio é prova de comprometimento

A tensão entre o desenvolvimento do país e a preservação do meio ambiente sempre marcou a relação das grandes empresas com ambientalistas. Presente no evento, o diretor-presidente de Furnas, Carlos Nadalutti Filho, disse que o Prêmio Brasil é a chance que as corporações têm de mostrar seu comprometimento com a questão ambiental. 

– Há quem repudie a criação de hidrelétricas, mas o país não pode crescer sem elas. É possível fazer isso sem esquecer da questão ambiental – disse Nadalutti. – Ou isso ou nos contentamos em viver como nos tempos das cavernas. 

Carlos Nadalutti Filho também lembrou que a questão da sustentabilidade envolve não apenas a preocupação com o meio ambiente, mas também com o lado social de cada região.

– É fácil falar sem ver. Quem geralmente critica não vê nossa preocupação com cidades inteiras e o contato com líderes indígenas.

>> Confira os vencedores do Prêmio Brasil

MELHOR TRABALHO EM AR 2010 - Celulose Irani S.A. (SC) Título: "Inventário de Gases de Efeito Estufa e Ações Inovadoras Relacionadas"

MELHOR TRABALHO EM ÁGUA 2010 - ADENAM – Associação da Juventude Defensora da Natureza de Matelândia (PR) Título: "Água é Vida"

MELHOR TRABALHO EM RESÍDUOS 2010 - SAMA S/A Minerações Associações (GO) Título: "Programa Sambaíba: Artesanatos em Rocha de Serpentino e Fibra de Bananeira"

MELHOR TRABALHO EM EFICIÊNCIA ENERGÉTICA 2010 - Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro – FETRANSPOR (RJ) Título: "PROGRAMA ECONOMIZAR: eficiência energética no setor de transporte rodoviário do estado do Rio de Janeiro"

MELHOR TRABALHO DE MEIO AMBIENTE - ÂMBITO MUNICIPAL 2010 Prefeitura Municipal de Ivoti (RS) Título: "Programa Ivoti Cidade das Flores"

MELHOR TRABALHO DE MEIO AMBIENTE - ÂMBITO ESTADUAL 2010 Secretaria de Estado do Ambiente do Rio de Janeiro e Construtora Queiroz Galvão S.A. (RJ) Título: "Revitalização Ambiental e Desenvolvimento Sustentável para o Canal do Fundão e Seu Entorno"

TRABALHO DE MEIO AMBIENTE – ÂMBITO MICRO E PEQUENAS EMPRESAS 2010 Projeto Terra LTDA. (SP) Título: "Projeto Terra - A Vitrine do Comércio Solidário"

MELHOR TABALHO EM ECOTURISMO 2010 Japacanim Ecoturismo LTDA / Recanto Ecológico Rio da Prata (MS) Título: "Modelo de ecoturismo sustentável do Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim – MS)"

MELHOR TRABALHO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL 2010: Eletrobrás Furnas (RJ) Título: "Projeto Horizontes"

MELHOR TRABALHO EM BIODIVERSIDADE 2010: Bradesco Capitalização S/A (SP) Título: "Projeto da Bradesco Capitalização Promove Consciência Socioambiental no Plantio de Mais de 22 Milhões de Mudas de Árvores Nativas na Mata Atlântica"

MELHOR AÇÃO DE COMUNICAÇÃO EM MEIO AMBIENTE 2010: Iveco Latin América (MG)  Título: "Próximo Passo – o papel da comunicação na mobilização de públicos e nas mudanças de cenários"

>> Homenagens Especiais

MELHOR EMPRESA DO ANO 2010: FURNAS Centrais Elétricas S.A.

MELHOR EMPRESÁRIO DO ANO 2010: Eike Batista, Presidente Grupo EBX

DESTAQUE ESPECIAL 2010: Carlos Arthur Nuzman, Presidente do Comitê Olímpico Brasileiro

DESTAQUE LATINO-AMERICANO 2010: Antônio Campos, Curador da Festa Literária Internacional de Pernambuco FLIPORTO

DESTAQUE FEDERAL 2010: Miguel Rossetto, Presidente da Petrobras Biocombustível

DESTAQUE ESTADUAL 2010: Mauro Viegas Filho, Presidente da Concremat

DESTAQUE INOVAÇÃO 2010: Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro - FETRANSPOR

DESTAQUE EM MPE – MICRO E PEQUENAS EMPRESAS 2010: SEBRAE/RJ – Sergio Malta, Diretor-Superintendente

DESTAQUE TERCEIRO SETOR 2010: Gustavo Rocha, Presidente Instituto INVEPAR

PERSONALIDADE BRASIL DE MEIO AMBIENTE 2010: Prof. Dr. Ivo Pitanguy