CNI: indústrias ainda sentem efeitos de crise financeira

BRASÍLIA - As empresas brasileiras ainda sentem os efeitos da crise financeira mundial dois anos depois que o Brasil começou a sentir os abalos. Uma pesquisa divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta quinta-feira mostra que 59% das empresas brasileiras ainda não se recuperaram dos efeitos da crise.

As pequenas empresas foram as menos afetadas pela crise: 69% delas afirmaram ter sentido os efeitos contra 84% das grandes empresas. No entanto, os efeitos são mais duradouros nas companhias de pequeno porte. Para 63% delas as condições de negócios não foram totalmente recuperadas, contra 46% das grandes empresas.

A crise financeira também impactou a oferta de crédito. Entre todas as empresas, de pequeno a grande porte, 35% delas afirmaram que o acesso ao crédito é hoje mais difícil do que antes da crise. O período considerado pré-crise é setembro de 2008.