Inadimplência das empresas prosseguirá em queda gradual

S O PAULO, 15 de setembro de 2010 - O Indicador Serasa Experian de Perspectiva da Inadimplência das Empresas recuou 2,2% em julho de 2010, atingindo o patamar de 95,0, perfazendo o décimo quinto recuo mensal consecutivo. Como o indicador possui a propriedade de antever, num horizonte médio de seis meses, as oscilações cíclicas da inadimplência, esta longa seqüência de reduções sinaliza que a inadimplência das empresas tenderá a diminuir, ainda que de modo gradual, pelo menos até o início do próximo ano.

A retomada de um ritmo de crescimento mais acelerado da economia brasileira, após a desaceleração observada durante o segundo trimestre de 2010, aliada à interrupção do aperto monetário (aumento da taxa básica de juros) por parte do Banco Central, deverá favorecer a geração de caixa das empresas ao longo dos próximos meses contribuindo para a diminuição de seus níveis de inadimplência, observam os economistas da Serasa Experian.

(MLC - Agência IN)