Ambiente externo e Vale derrubam Ibovespa

são paulo, 24 de agosto de 2010 - O mau humor dos investidores continua dominando os negócios na BM&FBovespa nesta terça-feira. A divulgação de um indicador econômico negativo nos Estados Unidos alimenta os temores em relação à recuperação da economia global. Com isso, há pouco, o Ibovespa perdia 1,03%, aos 65.304 pontos. O giro financeiro da bolsa estava em R$ 2,246 bilhões.

Se o ambiente nos pregões anteriores já era cauteloso em função dos dados dos Estados Unidos, hoje este movimento intensificou-se. Os investidores não receberam bem a informação de que as vendas de imóveis usados nos Estados Unidos caíram 27,2% em julho de 2010, enquanto analistas projetavam recuo em torno de 13%.

Entretanto, na outra ponta, como o índice que mede a atividade manufatureira da região de Richmond veio um pouco acima do projetado pelo mercado, o número ajudou a compensar as perdas do dia. O indicador marcou 11 pontos em agosto, ante 16 pontos apurados em julho.

"Este indicador ajudou a minimizar o mal estar com o dado anterior e talvez isso chame alguma recuperação técnica já que as bolsas caíram nos últimos dias", avaliou Silvio Campos Neto, economista do Banco Schahin.

No lado das empresas, o Burger King informou que teve lucro de US$ 49 milhões no quarto trimestre fiscal de 2010, encerrado em 30 de junho, ante ganhos de US$ 58,9 milhões apurados em igual período de 2009.

No cenário doméstico, destaque para as ações da Vale (PNA), que registram mais um dia de fortes quedas, penalizando o Ibovespa. Momentos atrás, os papéis desciam 1,61%. "Talvez ainda ocorra um desconforto em relação aos rumores de ontem, o que foram desmentidos, e também o próprio desempenho do mercado acionário externo afeta as ações", disse Campos Neto.

Neste mesmo sentido, os papéis da Petrobras operam com desvalorização de -0,38%. A petrolífera, por meio da Petrobras America, assinou um contrato de desenvolvimento conjunto com a KL Energy Corporation (KLE) para a otimização da tecnologia da KLE de processamento de etanol celulósico para a utilização de bagaço de cana-de-açúcar como matéria-prima.

E a Positivo Informática informou que está realizando investimentos em um novo aumento de capacidade produtiva de computadores em sua principal planta industrial, localizada em Curitiba (PR). Momentos atrás, as ações da companhia (ON) caíam 1,46%

(Déborah Costa - Agência IN)