Agronegócio e segmento automotivo lideram empréstimos em julho

S O PAULO, 24 de agosto de 2010 - As operações de crédito destinadas ao setor privado, incluídos os recursos livres e direcionados, alcançaram R$1,483 trilhão em julho, demonstrando evolução de 1,2% no mês. Considerada a distribuição do crédito por atividade econômica, constata-se que os empréstimos para a indústria cresceram 1,6%, para R$ 329,2 bilhões, destacando-se as operações relativas a agronegócios e ao segmento automotivo, de acordo com as informações divulgadas pelo Banco Central.

Segundo o BC, os créditos ao comércio, refletindo a maior demanda dos ramos de alimentação e de automóveis, atingiram R$153,7 bilhões, com expansão mensal de 1,2%. Os financiamentos destinados ao setor de serviços aumentaram 0,7%, somando R$ 266,4 bilhões, com ênfase para as contratações vinculadas às administradoras de cartão de crédito e às empresas de administração de imóveis, além de serviços relacionados a transportes.

A carteira de crédito habitacional (que inclui as operações com pessoas físicas e cooperativas habitacionais) totalizou R$116,1 bilhões em julho, expandindo-se 3,9% no mês e 50,8% em relação a igual período do ano anterior. As operações destinadas ao setor rural, evidenciando queda na demanda por custeio agrícola, recuaram 0,7% no mês, ao atingir R$114,9 bilhões.

Os financiamentos ao setor público somaram R$65,3 bilhões em julho, com avanço mensal de 2%, associado a contratações para as áreas de energia e de infra-estrutura. As carteiras de crédito dos governos estaduais e municipais, saldo de R$29,3 bilhões, aumentaram 3,8% nos mês, enquanto as relativas ao governo federal totalizaram R$36 bilhões, após expansão mensal de 0,7%.

(Redação - Agência IN)